Filmes

Lista

Oscar 2021 | Spike Lee, Regina King, Zendaya e mais esnobados da premiação

Filmes e artistas cotados ficaram de fora da lista de indicados aos prêmios da Academia

Natalia Engler
15.03.2021
17h42
Atualizada em
21.03.2021
14h00
Atualizada em 21.03.2021 às 14h00

É inevitável: todos os anos, um ou vários títulos e nomes que vinham aparecendo em listas de apostas para o Oscar acabam ficando de fora do rol de indicados. A categoria de direção é uma das que mais causa decepções, pois só comporta cinco indicados, enquanto os melhores filmes podem ser até dez. Este foi o caso de Florian Zeller (Meu Pai), Shaka King (Judas e o Messias Negro), Darius Marder (O Som do Silêncio) e Aaron Sorkin (Os 7 de Chicago).

Mas eles não foram os únicos "esquecidos" pela Academia, e vários favoritos do ano acabaram ficando de fora das indicações a melhor filme, sendo lembrados em categorias "menos nobres". E num ano que ficará marcado como um dos mais diversos da história do Oscar, curiosamente muitos dos "esnobados" também são artistas negros, à frente de produções centradas em protagonistas negros, como os diretores Spike Lee (Destacamento Blood), Regina King (Uma Noite em Miami), George C. Wolfe (A Voz Suprema do Blues) e Radha Blank (The Fourty-Year-Old Version), e a atriz Zendaya (Malcolm & Marie).

Confira os principais "esnobados" do Oscar 2021.

Destacamento Blood

Destacamento Blood
David Lee/Netflix

O filme de Spike Lee foi um dos que mais teve sua trajetória afetada pela pandemia, o que pode ter lhe custado indicações nas categorias principais. Programado para estrear no Festivald e Cannes 2020, que não aconteceu, o longa estreou direto na Netflix em junho, data considerada bastante cedo para concorrentes ao Oscar, e que ficaria ainda mais distante da premiação depois do adiamento da cerimônia para 25 de abril. A morte de Chadwick Boseman em agosto fez com que muita gente acreditasse que Destacamento Blood ganharia novo folêgo, como uma espécie de tributo ao ator, o que acabou não acontecendo. O filme foi lembrado apenas na categoria de melhor trilha sonora original, e Lee, um dos grandes nomes do cinema norte-americano mais uma vez ficou fora da disputa de melhor filme e direção - ele concorreu em quatro anos diferentes, e levou a estatueta de roteiro adaptado em 2018, por Infiltrado na Klan.

A Voz Suprema do Blues

A Voz Suprema do Blues
David Lee/Netflix

Em vez de Destacamento Blood, Chadwick Boseman foi lembrado como melhor ator por seu impressionante último papel, em A Voz Suprema do Blues. Mas apesar de também render uma indicação de melhor atriz a Viola Davis, o filme de George C. Wolfe ficou fora das outras categorias consideradas as mais importantes do Oscar - melhor filme, direção e roteiro -, sendo lembrado por realizações mais técnicas, como figurino, cabelo e maquiagem e design de produção.

Uma Noite em Miami

Uma Noite em Miami
Patti Perret/Amazon Studios

A Academia perdeu a chance de fazer história e indicar a primeira mulher negra ao prêmio de direção, coisa que o Globo de Ouro, que está sob escrutínio justamente pela falta de diversidade, fez, ao colocar Regina King na lista. A estreia da atriz na direção era uma das apostas da temporada, mas foi lembrada apenas nas categorias de melhor ator coadjuvante (Leslie Odom Jr.), canção original (“Speak Now”) e roteiro adaptado.

Relatos do Mundo

Relatos do Mundo
Bruce W. Talamon/Universal Pictures/Netflix

Tom Hanks ainda não é uma Meryl Streep, mas é inegavelmente um dos queridinhos da Academia, e seu carisma ajudou a impulsionar filmes pouco memoráveis, como The Post - A Guerra Secreta - com Streep. E se a parceria com o diretor Paul Greengrass rendeu indicação de melhor filme a Capitão Phillips em 2014, Relatos do Mundo ficou apenas com categorias menos nobres este ano: fotografia, trilha sonora original, design de produção e som.

Zendaya

Malcolm & Marie
Dominic Miller/Netflix

Malcolm & Marie estava mais para possível azarão do que para favorito ao Oscar, mas a jovem atriz, que arrebatou o público e venceu um Emmy pela série Euphoria, era frequentemente mencionada em listas de apostas na categoria de melhor atriz. Talvez a recepção morna ao filme de Sam Levinson (que também assina Euphoria) tenha impactado as chances de Zendaya, mas, aos 24 anos, ela continua a ser uma grande promessa em Hollywood.

The Forty-Year-Old Version

The Forty-Year-Old Version
Jeong Park/Netflix

Talvez um pouco indie demais até para o Oscar 2021, o longa de Radha Blank teve uma recepção clarosa quando estreou na Netflix, chegando a figurar em algumas listas de apostas. E mesmo que não fosse um dos principais concorrentes, esperava-se que ela levasse pelo menos uma indicação a mehor roteiro original, o que não aconteceu - o filme ficou completamente de fora da lista de indicados, o que não significa que deva ficar de fora da sua lista de próximos filmes a assistir.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.