Hair Love, vencedor do Oscar de Melhor Curta Animado

Créditos da imagem: Sony Pictures Animation/Divulgação

Filmes

Notícia

Hair Love | "Nunca imaginei que ganharíamos um Oscar", diz diretor

Matthew A. Cherry comemorou a vitória na categoria Melhor Curta Animada

Arthur Eloi
10.02.2020
03h08

Hair Love, que acompanha um pai aprendendo a arrumar o cabelo da filha, venceu na categoria de Melhor Curta Animado do Oscar. Quem subiu ao palco para receber o prêmio foi Matthew A. Cherry, o diretor e ex-jogador da NFL, e a produtora Karen Rupert Toliver, que discutiram sobre a importante temática da obra.

Segundo Cherry, Hair Love surgiu porque a dupla quer “ver mais representatividade nas animações e normalizar o cabelo negro”. Ele continuou: “essa foi uma oportunidade de levar positividade às animações. Quando fizemos a campanha no Kickstarter em 2017, não tinha muita diversidade nas animações. Aí encontrei vários vídeos de pais arrumando o cabelo de suas filhas, e tinha uma alegria inerente nisso.

Nosso maior desafio foi manter essa alegria que atraía as pessoas a esses vídeos para começo de conversa. Estar aqui, fazendo isso com cabelo negro e famílias negras, é literalmente um sonho”, falou Cherry. “E nunca imaginei em milhões de anos que ganharíamos um Oscar por isso.

Hair Love narra a fofa história de um pai que precisa superar o medo dos muitos cremes e elásticos e ajudar a filha a fazer um penteado para uma ocasião especial. O projeto foi dirigido por Matthew A. Cherry, Bruce W. Smith e Everett Downing Jr.

A 92ª edição do Oscar aconteceu neste domingo (9) em Los Angeles e Parasita foi o grande vencedor com quatro prêmios, incluindo o de Melhor Filme - veja a lista completa de vencedores.A cobertura completa você confere no Omelete: no site, nas redes sociais (Twitter, Instagram e Facebook) e no Youtube.