Doutor Estranho Supremo lançando feitiço em What If...?

Créditos da imagem: Marvel Studios/Divulgação

Séries e TV

Lista

What If…? | Os principais easter eggs do quarto episódio da animação

Novas fontes de magia de Estranho e codinome de Cagliostro são referenciados no capítulo

Nico Garófalo
01.09.2021
13h23
Atualizada em
01.09.2021
13h43
Atualizada em 01.09.2021 às 13h43

[Spoilers de “O que aconteceria se… o Doutor Estranho perdesse o coração ao invés das mãos?”]

Quarto episódio de What If…?, “O que aconteceria se… o Doutor Estranho perdesse o coração ao invés das mãos?” traz um universo paralelo sombrio em que, ao invés de usar a magia para se tornar um protetor da realidade, Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) tenta mudar o próprio passado. Exibido nessa quarta-feira (1º), o capítulo mostra o Mago Supremo dominado pelo luto após Christine (Rachel McAdams) morrer no acidente que originalmente feriu as mãos do Doutor Estranho, levando-o a ignorar os avisos de Wong (Benedict Wong) e da Anciã (Tilda Swinton).

Após interferir com a própria linha do tempo, Strange busca pelo conhecimento de Cagliostro, feiticeiro que supostamente tem o conhecimento necessário para mudar um Ponto Absoluto no tempo, impossível com seus poderes atuais. Essa nova realidade traz diversos easter eggs, referenciando não só o primeiro filme do Doutor Estranho, mas todo o núcleo mágico do MCU - confira abaixo:

O acidente

Como já virou tradição em What If…?, algumas cenas dos longas do MCU são recriadas até os mínimos detalhes. Ainda assim, o quarto episódio levou essa característica da animação a um novo nível durante o acidente sofrido por Strange. A cena recria cada capote do carro da sequência original, inclusive aterrissando no mesmo local mostrado no filme.

Outro momento recriado à perfeição pelo episódio é a busca de Strange por um lugar que o ajude a dominar a magia. Sua versão animada aparece com o mesmo “figurino” usado no live-action.

Maior facilidade para fazer os feitiços

Uma das grandes mudanças entre Doutor Estranho e What If…? está na facilidade de Strange de dominar a magia. No longa, o então aprendiz de feiticeiro tinha problemas para reproduzir os movimentos para abrir portais ou criar escudos por causa de suas mãos lesionadas. Na animação, em que a integridade física do personagem não é comprometida, ele consegue dominar esses movimentos sem qualquer dificuldade.

Estudando a Joia do Tempo

Mais uma vez, What If…? recria detalhadamente um momento dos cinemas, desta vez mostrando mais uma vez os estudos de Strange sobre o Olho de Agamotto, que contém a Joia do Tempo. Durante sua pesquisa, ele testa o controle temporal com uma maçã, mas, ao invés de receber um sermão de Mordo (Chiwetel Ejiofor), o mago ouve uma bronca bem mais amena da Anciã e de Wong.

A arrogância de Strange

Desde o lançamento do trailer de Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa, muitas teorias têm discutido a razão do Doutor Estranho seguir em frente com o feitiço de mudança da realidade apesar dos riscos citados por Wong. Indiretamente, What If…? traz a verdadeira explicação: Stephen Strange é teimoso. Sua arrogância faz com que ele veja como um desafio quando alguém, por mais próximo que seja, diz que algo é impossível e pede para que ele não se arrisque. Essa teimosia explica as escolhas equivocadas de Strange - seja tentar voltar no tempo ou mudar a realidade como um todo.

A Máquina do Tempo

Fãs do longa A Máquina do Tempo, de 2002, muito provavelmente reconhecerão a trama do quarto episódio de What If…?. Assim como o capítulo desta semana, o filme estrelado por Guy Pearce conta a história de um homem que usa uma máquina do tempo para voltar ao passado e impedir a morte de sua amada, mas a vê morrer diante de seus olhos independentemente de como ele tenta mudar os acontecimentos.

Cagliostro

O'Bengh recebendo Stephen Strange em um ambiente escuro em What If...?
Marvel Studios/Divulgação

Como já foi dito, parte do episódio mostra Strange buscando por Cagliostro, feiticeiro capaz de alterar pontos absolutos no tempo. Sua busca dá frutos quando ele encontra a biblioteca secreta do mago, onde é recepcionado por O'Bengh. O nome do bibliotecário, no entanto, é um dos codinomes usados por Cagliostro nos quadrinhos, dando a entender que, acidentalmente, o Doutor Estranho encontrou justamente quem procurava.

Vale lembrar também que, no longa do Mago Supremo, Kaecilius (Mads Mikkelsen) usa o Livro de Cagliostro para se fortalecer e eventualmente invocar Dormammu. O livro aparece mais uma vez neste episódio, quando Strange chega à biblioteca.

Nome estranho

Quando se apresenta para O’Bengh, Strange e o bibliotecário trocam um diálogo cômico sobre o nome do Mago Supremo. Confuso com as vestes do recém-chegado, O’Bengh questiona porque Stephen está de terno e ouve um “é Armani” como resposta. Ainda sem entender, o antigo feiticeiro chama o novo hóspede de “sr. Armani” e a conversa segue com as mesmas falas proferidas por Kaecilius no longa original.

Shuma-Gorath - de novo

Durante sua busca por criaturas mágicas para absorver, Strange se depara com um monstro cheio de tentáculos, iguais aos enfrentados por Capitã Carter no primeiro episódio de What If…?. Mais uma vez, a principal conclusão é de que esse ser se trate de Shuma-Gorath, vilão ligado ao Mago Supremo especulado em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura.

Feitiços coloridos

Conforme já foi mostrado ao longo dos anos no MCU, diferentes tipos de magia se manifestam com cores específicas. A magia “tradicional” ensinada a Strange é laranja, a Magia do Caos da Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) é vermelha, enquanto a cor roxa simboliza magia oriunda da Dimensão Sombria. Quando o Doutor Estranho Supremo chega ao seu auge, é possível identificar as três cores em seus feitiços, indicando que seus poderes agora unem diferentes tipos de energia mágica.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.