Elizabeth Olsen e Paul Bettany em WandaVision/Capa de Visão

Créditos da imagem: Marvel Studios/Marvel Comics/Divulgação

Séries e TV

Notícia

WandaVision | Tom King cutuca Disney por “omitir” sua HQ da divulgação da série

Roteirista lembrou prêmios que venceu por minissérie Visão, cuja trama deve inspirar a produção da Disney+

Nicolaos Garófalo
12.11.2020
21h57

WandaVision mostrará a Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) e o Visão (Paul Bettany) tentando viver a “vida perfeita”. Afastados dos conflitos que dominam suas carreiras como super-heróis, o casal regrará sua rotina com base na família norte-americana tradicional vendida em sitcoms. Embora traga algumas mudanças, essa trama é bastante similar a Visão, minissérie em 12 edições de Tom King e Gabriel Hernandez Walta, que mostra o sintezóide criando sua própria família e se mudando para os arredores de Nova York na tentativa de se sentir mais humano.

Acontece que, ao longo da campanha de divulgação da série, a Disney não citou, em nenhum momento o gibi da dupla e o roteirista, que hoje trabalha em Strange Adventures, na DC, foi às redes sociais cutucar o estúdio. Após a EW, uma das principais revistas de entretenimento dos Estados Unidos, trazer WandaVision como sua matéria de capa, King lembrou os prêmios vencidos por Visão, lançada entre 2015 e 2016 – confira:

“WandaVision parece legal. Aliás, o gibi vencedor dos prêmios Ringo, Harvey e Eisner continua a venda

Mais tarde, King voltou a apontar semelhanças com seus trabalhos. Desta vez, ele ainda citou Walta, pelo visual semelhante ao usado em Visão, e Mitch Gerads, com quem trabalhou em Senhor Milagre, outro elogiado quadrinho para a DC – veja abaixo:

Eu vejo influências de Gabriel Walta e Mitch Gerads nesta imagem que está rodando o globo. Muito legal poder trabalhar com artistas tão bons

Gerads, que também está ilustrando Strange Adventures, também cutucou a Disney por créditos. Destacando um trecho da reportagem da EW, o artista chamou a matéria de “fraca” – leia abaixo:

Uau. Em um mundo JUSTO, a tela de abertura seria ‘inspirado em uma série de quadrinhos da Marvel de Tom King e Gabriel Walta’. Porque isso é insano. Aliás, nem uma menção ao gibi em toda a matéria da EW. Fraca

King voltou a lembrar os prêmios vencidos pela HQ nesta quinta-feira (12), após WandaVision ter sua data de estreia anunciada:

Não há detalhes sobre a história de WandaVision, mas a trama parece ser inspirada no arco dos quadrinhos Dinastia M, em que a Feiticeira Escarlate cria realidades paralelas "perfeitas" para ela e outros membros dos Vingadores e em Visão, minissérie em que o androide constrói uma família em uma tentativa de se sentir mais próximo da humanidade. Por enquanto a única certeza é que a série terá ligação direta com Doctor Strange in the Multiverse Madness, novo filme do Doutor Estranho, atualmente com lançamento marcado para 25 de março de 2022.

Wandavision estará disponível no Disney+, que tem lançamento marcado para 17 de novembro no Brasil. 

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.