Eternos | Phastos é só o começo de representatividade LGBTQIA+ no MCU, diz Feige

Créditos da imagem: Brian Tyree Henry em cena de Eternos (Reprodução)

Filmes

Notícia

Eternos | Phastos é só o começo de representatividade LGBTQIA+ no MCU, diz Feige

Chefe do Marvel Studios reconheceu que franquia está atrasada nesse quesito

Caio Coletti
19.10.2021, às 08:14
Atualizada em 19.10.2021, às 08:51
Atualizada em 19.10.2021, às 08:51

Kevin Feige falou sobre a representatividade LGBTQIA+ em Eternos durante a première de ontem (18) em Los Angeles. O chefe do Marvel Studios garantiu que Phastos (Brian Tyree Henry), o herói gay do filme, é "apenas o começo" de uma era de mais diversidade para a franquia.

"Nós tivemos super-heróis gays nos quadrinhos antes, e acho que já passou do tempo de isso acontecer nos filmes. É só o começo", comentou ele à Variety no tapete vermelho.

Criados em 1976, os Eternos são uma raça de super-humanos criados pelos alienígenas Celestiais durante sua visita à Terra. Porém, ao mesmo tempo que conceberam este grupo, os experimentos genéticos dos Celestiais originaram também os Deviantes, uma espécie de face corrompida das suas primeiras criações.

O elenco do filme conta com Angelina JolieKit HarringtonRichard Madden e Salma Hayek, entre outros. A estreia de Eternos está marcada para 5 de novembro de 2021 no Brasil.

Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.