Logo da Warner Bros

Créditos da imagem: Warner Bros./Divulgação

Filmes

Notícia

Warner usará inteligência artificial para calcular potencial de filmes

Software analisará do valor de mercado dos atores ao melhor plano de marketing para lançamentos futuros

Nicolaos Garófalo
08.01.2020
22h44
Atualizada em
08.01.2020
22h59
Atualizada em 08.01.2020 às 22h59

A Warner Bros. fechou um acordo para utilizar o software de inteligência artificial criado pela empresa Cinelytic para calcular, desde as fases iniciais de seus projetos futuros, o potencial dos filmes produzidos pelo estúdio. O sistema, desenvolvido em 2016, utiliza dados coletados de todo o mundo para agilizar decisões estratégicas feitas por executivos, como escalações de atores, planos de marketing e até mesmo datas de lançamento (via THR).

Criador da ferramenta, Tobias Queisser afirmou que a inteligência artificial consegue analisar em segundos a quantidade de dados que um ser humano levaria dias. Vice-presidente de distribuição da Warner, Tonis Kiis se mostrou aberto à chegada da tecnologia, dizendo que os produtores tomam “decisões difíceis todos os dias sobre o que – e como – produziremos e distribuiremos nossos filmes ao redor do mundo e quanto mais precisos forem nossos dados, melhor será nosso engajamento com o público”.

Queisser também declarou que, por ser uma ferramenta analítica, o software não tem a capacidade de tomar decisões criativas, como, por exemplo, escrever um roteiro. “[A inteligência artificial] é boa em cálculos, em analisar grandes volumes de dados e encontrar padrões invisíveis para os humanos. Mas para decisões criativas, você precisa de experts e decisões ‘instintivas’”, afirmou o empresário.