Diretor de Rust dá sua versão de incidente que matou Halyna Hutchins

Créditos da imagem: O diretor Joel Souza (Reprodução)

Filmes

Notícia

Diretor de Rust dá sua versão de incidente que matou Halyna Hutchins

Joel Souza se pronunciou oficialmente em documentos da investigação

Caio Coletti
25.10.2021
08h19
Atualizada em
25.10.2021
09h35
Atualizada em 25.10.2021 às 09h35

O diretor Joel Souza contou detalhes do incidente que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins no set de Rust. Após sair do hospital na última sexta-feira (22), o cineasta prestou depoimento oficial à polícia, e alguns documentos do caso foram parar nas mãos do The New York Times.

De acordo com Souza, a armoreira Hannah Gutierrez-Reed e o assistente de direção Dave Halls haviam checado a arma utilizada por Alec Baldwin na cena que provocou o acidente. Este era o protocolo básico utilizado em todas as sequências com armas no filme, disse o diretor.

A arma em questão foi liberada e anunciada no circuito de avisos do set, em alto e bom som, como uma "arma fria" - ou seja, sem nenhuma bala de verdade -, antes de ser dada nas mãos de Baldwin. No entanto, segundo Souza, após as checagens a equipe e o elenco fizeram uma pausa para o almoço, indo para outro lugar longe do set fazerem sua refeição.

Após o retorno de todos, Souza não se lembra se as armas foram checadas mais uma vez. O diretor ainda revelou que o incidente aconteceu durante os ensaios da cena, e não as gravações - ele estava perto da câmera, bem ao lado de Hutchins, decidindo detalhes sobre o ângulo das filmagens quando viu a colega segurando o abdômen e percebeu que seu ombro também estava sangrando.

Por fim, Souza reconheceu que a produção de Rust havia enfrentado problemas de atrasos e falta de equipe, uma vez que vários funcionários haviam se demitido, protestando a falta de pagamento e condições de segurança ruins no set. O cineasta, no entanto, disse que toda a equipe "se tratava de maneira cordial e se dava muito bem" durante as filmagens.

O incidente no set de Rust ainda está em investigação. Até o momento, nenhuma acusação formal ou prisão foi feita.

O caso já tem causado rebuliço na indústria, com diversos nomes de Hollywood se pronunciando pelo fim da presença de armas em sets de filmagens. 

Hutchins não foi a primeira vítima de um incidente desse tipo. Um caso emblemático é do ator Brandon Lee, que morreu nos anos 1990 depois de um acidente nas gravações de O Corvo. Na ocasião, a equipe de filmagens não percebeu que havia uma bala de verdade presa no tambor da arma cenográfica disparada pelo ator Michael Massee. Lee tinha apenas 28 anos.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.