Público abandona cerimônia do “Oscar francês” após vitória de Roman Polanski

Créditos da imagem: Loic Venance/AFP

Filmes

Notícia

Público abandona cerimônia do “Oscar francês” após vitória de Roman Polanski

Cineasta foi premiado como Melhor Diretor pelo filme O Oficial e O Espião

Nicolaos Garófalo
28.02.2020
22h37

Após dizer que não iria ao Cesar Awards, reconhecido como o “Oscar do cinema francês”, com medo de ser “linchado”, Roman Polanski venceu o prêmio de Melhor Diretor por seu filme O Oficial e O Espião, causando uma resposta imediata de diversos presentes no auditório, que se levantaram e deixaram o local da cerimônia em protesto. Uma das primeiras a se manifestar contra a vitória de Polanski foi Adèle Heanel, uma das protagonistas de Retrato de Uma Jovem em Chamas e indicada à categoria de Melhor Atriz, que saiu claramente insatisfeita do local – veja abaixo:

As indicações recebidas por Polanski causaram polêmica, inclusive entre os artistas, devido ao histórico de abusos sexuais que resultaram em sua expulsão da Academia. Haenel disse ao Playlist que o cineasta e a premiação “estão cuspindo na cara das suas vítimas. É como se estuprar mulheres não fosse tão ruim”.

O grande vencedor do Cesar Awards foi Os Miseráveis, um dos indicados ao Oscar 2020 de Melhor Filme em Língua Estrangeira.

O Oficial e o Espião retrata a história real do julgamento do militar judeu Alfred Dreyfus, que foi equivocadamente acusado de traição e condenado à prisão perpétua na Ilha do Diabo, na Guiana Francesa. A previsão de estreia no Brasil é 12 de março.