Operação Fronteira quase foi estrelado por Tom Hanks, Johnny Depp e Will Smith

Créditos da imagem: Divulgação/Netflix

Filmes

Notícia

Operação Fronteira quase foi estrelado por Tom Hanks, Johnny Depp e Will Smith

Tom Hardy e Mahershala Ali quase estiveram no filme também

Gabriel Avila
22.03.2019
14h45

Operação Fronteira, o novo filme de ação da Netflix, quase teve um elenco diferente, de acordo com o Collider. Originalmente, o filme seria comandado por Kathryn Bigelow com roteiros de Mark Boal, repetindo a parceria do premiado Guerra ao Terror. A produção começou em 2009 e pouco mais de um ano depois anunciou Tom Hanks como um dos protagonistas. Para completar o elenco, eram cotados Christian Bale, Jeremy Renner, Johnny Depp, Leonardo DiCaprio e Will Smith.

Entretanto, Bigelow e Boal estavam trabalhando paralelamente em um projeto sobre a caçada a Osama Bin Laden, que chegou ao fim com a morte do terrorista em 2011. Para aproveitar o momento, a dupla passou a se dedicar ao que viria se tornar o filme A Hora Mais Escura, deixando Operação Fronteira de lado. O projeto só foi retomado em 2015, quando o diretor J.C. Chandor assumiu a direção. Dois anos depois, novos atores foram sondados para estrelar o longa, entre eles Channing Tatum, Mahershala Ali e Tom Hardy.

O filme só encontrou uma luz em 2017, quando a Netflix assumiu a produção e contratou Ben Affleck, que deixou o projeto brevemente e retornou em 2018, quando foram também contratados Charlie Hunnam, Garrett Hedlund, Oscar Isaac e Pedro Pascal.

Na trama, cinco amigos se reúnem para acabar com um chefão das drogas na América do Sul. A Tríplice Fronteira é a turbulenta zona fronteiriça entre Argentina, Brasil e Paraguai, onde o rio Paraná converge com o rio Iguaçu. A região é um pesadelo para as autoridades e ponto de encontro entre crime organizado e terrorismo.

Operação Fronteira já está disponível na Netflix.