Cena de Mulan

Créditos da imagem: Disney/Divulgação

Filmes

Notícia

Mulan | Presidente da Disney se diz satisfeito com desempenho do longa

Bob Chapek não informou quanto longa arrecadou ao ser comercializado à parte pela Disney+

Nicolaos Garófalo
12.11.2020
21h02

Acessível por um valor adicional de US$ 29 pela Disney+, o live-action de Mulan teve um desempenho “satisfatório”, afirmou Bob Chapek, presidente da Disney, em um comunicado aos acionistas sobre os lucros da empresa em 2020. Ainda assim, o produtor não revelou o valor total arrecadado pelo longa.

De acordo com o Deadline, o silêncio do CEO se deve a uma arrecadação abaixo do esperado pelo estúdio, teoria reforçada pelo lançamento de Mulan em outras plataformas on demand e a mudança de estratégia em relação ao lançamento de Soul, que chegará sem custo adicional ao catálogo da Disney+. Segundo Chapek, no entanto, a estreia da animação da Pixar durante as festas de final de ano nada mais é do que um “belo gesto”.

Vale lembrar que Mulan chegou a ser lançado em diversos países da Ásia, incluindo a China, onde os cinemas já estavam abertos, mas arrecadou módicos US$ 66,8 milhões.

Mulan reconta a lenda chinesa homônima e traz a atriz Liu Yifei no papel principal. Donnie Yen vive o mentor Tung e Jet Li interpreta o Imperador. O longa está disponível no Disney+, que chega ao Brasil em 17 de novembro.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.