Filmes

Notícia

Disney dificilmente deve recontratar James Gunn, diz site

Estúdio acredita que comentários do diretor são inaceitáveis, sobretudo nesta época

Mariana Canhisares
01.08.2018
19h54
Atualizada em
01.08.2018
20h19
Atualizada em 01.08.2018 às 20h19

Fontes consultadas pela Variety afirmam que a Disney não planeja dar uma segunda chance a James Gunn, mesmo após o apelo do elenco de Guardiões da Galáxia (veja aqui). Para o estúdio, os comentários que o diretor fez no Twitter anos atrás são inaceitáveis, sobretudo neste momento - a chamada Era #MeToo -, e não estão de acordo com a imagem que o público tem da empresa.

Marvel Studios/Divulgação

"Não vejo a Disney o recontratando. Aqueles tweets eram horríveis e a Disney tem um padrão diferentes dos outros estúdios", disse uma pessoa a par de todo o desdobramento, mas que não foi identificada pelo site.

Quanto a quem será o seu substituto, as fontes afirmam que a Disney não se sente pressionada para definir um nome e pode esperar até que se elabore uma lista com os principais diretores. Por isso, a Variety aponta que talvez o início das filmagens de Guardiões da Galáxia Vol. 3 seja adiado.

Anteriormente, a Variety reportou que aconteciam conversas internas na Disney para discutir se chamariam o diretor de volta à empresa ou não - saiba mais.

James Gunn foi demitido da direção de Guardiões da Galáxia Vol. 3 após o resgate de antigos tweets, que faziam piadas com estupro e pedofilia (leia mais). O diretor se pronunciou sobre a demissão, dizendo compreender as decisões do estúdio e pedindo desculpas por mensagens ofensivas - leia mais.

A Marvel Studios ainda não se pronunciou sobre as alterações na produção de Guardiões da Galáxia Vol. 3, que deveria iniciar filmagens no fim do ano. O longa tem previsão de lançamento em 2020.