Filmes

Crítica

A Era do Gelo: O Big Bang | Crítica

Quinta animação da série não traz novidades criativas ou técnicas e deveria ser o fim de uma era

Marcelo Forlani
06.07.2016, às 17H12

O título original de A Era do Gelo: O Big Bang é Ice Age: Collision Course, o que já são dois conceitos bem diferentes. Enquanto o inglês promete uma rota de colisão, no caso, uma iminente chuva de meteoros que chega à Terra para mudar todo o ecossistema, a versão brasileira opta por utilizar no subtítulo um termo que remete ao início do universo como o conhecemos. O tema até é tratado em algum ponto do roteiro, mas é menos preciso, pois a grande aventura acontece quando Manny (voz original de Ray Romano), Sid (John Leguizamo) e Diego (Denis Leary) lideram o grupo de animais pré-históricos em uma jornada justamente para tentar impedir que seu mundo chegue ao fim. 

No subtexto, a colisão também acontece dentro de casa. É o choque de gerações entre Manny e sua filha, Amora, que quer juntar seus trapos com outro mamute, o carismático e inexperiente Julian. A possibilidade de ver sua filhote partir sozinha mundo afora gera ciúmes e desconfiança dos pais, além de um plano para tentar manter a jovem mamute embaixo de seus longos cobertores de pelo por mais tempo.
 
O roteiro não tem nada de inovador. Recicla ideias já discutidas à exaustão em programas de auditório e sitcoms, mas é rodeado de algumas boas situações, principalmente nos esquetes estrelados por Scrat, que mais uma vez acaba salvando o longa do esquecimento. Lá do espaço, a bordo de uma nave alienígena que acha enquanto tentava esconder sua noz, ele vai criando situações que acabam impactando os acontecimentos na Terra e em todo o sistema solar.
 
A Blue Sky demonstra na animação pleno controle das técnicas de criação de um mundo novo por meio de pixels, sem dever nada às suas concorrentes. Os cenários e os animais enchem a tela e se completam com a trilha sonora, que tem, em vários momentos, claras inspirações nos clássicos animados de Tex Avery e Chuck Jones.
 
Voltando à questão do subtítulo brasileiro, A Era do Gelo: O Big Bang está longe de ser uma explosão que dará início a uma nova fase para a franquia. Para os mamutes e seus amigos, talvez fosse melhor que a rota de colisão com meteoros se concretizasse, para que eles pudessem descansar em paz.
A Era do Gelo: O Big Bang
Ice Age: Collision Course
A Era do Gelo: O Big Bang
Ice Age: Collision Course

Ano: 2016

País: EUA

Classificação: LIVRE

Duração: 100 min

Direção: Steve Martino, Mike Thurmeier

Roteiro: Michael Berg

Elenco: John Leguizamo, Ray Romano, Chris Wedge, Denis Leary, Seann William Scott, Jennifer Lopez, Queen Latifah, Peter Dinklage, Nick Frost, Josh Gad, Nicki Minaj, Heather Morris, Wanda Sykes, Alan Tudyk, Rebel Wilson, Aziz Ansari, Joy Behar, Christopher Campbell, Jason Harris, Keke Palmer, Karen Disher, Josh Peck, Aubrey Graham, Alain Chabat, Kunal Nayyar

Nota do Crítico
Regular

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.