Jared Leto como Coringa em Esquadrão Suicida

Créditos da imagem: Esquadrão Suicida/Warner Bros/Reprodução

Filmes

Notícia

Esquadrão Suicida | Diretor confirma teoria de fã sobre tatuagem do Coringa

Embora muitos não tenham gostado da caracterização do vilão, há um motivo por trás da tatuagem do termo "damaged" na testa do personagem

Mariana Canhisares
05.05.2020
09h50
Atualizada em
05.05.2020
09h50
Atualizada em 05.05.2020 às 09h50

A caracterização do Coringa em Esquadrão Suicida foi motivo de muitas discussões entre os fãs, não apenas por uma questão de gosto, mas também de teorias. O diretor David Ayer usou o Twitter para confirmar uma das hipóteses sobre a tatuagem que o personagem de Jared Leto tem na testa.

Embora escrever no rosto do personagem "damaged", termo em inglês que pode significar tanto machucado quanto degenerado, possa parecer um aceno pouco sutil à personalidade do Palhaço do Crime, a tatuagem na realidade esconde uma provocação ao Batman. 

Dando sua opinião sobre o assunto, um fã explicou por que achava a escolha da tatuagem engenhosa. "Coringa fez a tatuagem porque o Batman danificou seu sorriso em uma tentativa falha de se vingar pela morte do Robin. Tudo com a intenção de antagonizar e enfurecer o Batman simplesmente por olhar na sua cara". A teoria se mostrou certeira, com Ayer respondendo "exatamente".

Lançado em 2016, Esquadrão Suicida fez US$746 milhões na bilheteria mundial.

O próximo filme, dirigido por James Gunn, usará alguns dos mesmos personagens, mas não terá tantas conexões com a trama. O longa deve se inspirar nas HQs do grupo na década de 1980, escritas por Jon Ostrander e Kim Yale. A estreia é prevista para 6 de agosto de 2021.