Filmes

Artigo

Adão Negro | O que a Sociedade da Justiça significa para o filme de The Rock

Heróis clássicos devem fazer contraponto à cruel justiça de seu protagonista e expandir o Universo DC nos cinemas

Gabriel Avila
25.08.2020
11h54
Atualizada em
25.08.2020
14h31
Atualizada em 25.08.2020 às 14h31

Durante o painel de Adão Negro no DC FanDome, Dwayne “The Rock” Johnson orgulhosamente confirmou que o longa terá a presença da Sociedade da Justiça. A inclusão da primeira superequipe da DC Comics não é mero acaso, já que o personagem-título divide inúmeras histórias com o time, chegando até mesmo a integrá-lo vez ou outra. Porém, mais do que fan service, a apresentação de novos heróis deixa clara a intenção de expandir ainda mais o Universo DC nos cinemas.

Desde que o projeto passou a ganhar corpo, The Rock deixou claro que sua versão do Adão Negro será menos vilanesca e mais voltada a um anti-herói com visão distorcida do que é justiça. O personagem, que é mais conhecido por antagonizar o Shazam!, já teve seus dias como anti-herói e é justamente esse lado que o novo longa deve abordar - afinal de contas, Dwayne Johnson dificilmente aceitaria viver um ser puramente mau. Nesse sentido, a origem do personagem nos quadrinhos pode vir bem a calhar para a produção.

Nos quadrinhos, Adão Negro foi criado como um jovem rapaz que recebe os poderes do mago Shazam e, ao invés de se tornar um herói (como Billy Batson), acaba corrompido pela magia e se torna um ser maligno. Ao longo dos anos, essa origem foi retrabalhada até chegar na dos Novos 52, em que o personagem é apresentado como um escravo que usa seus novos poderes para conseguir vingança contra o tirano que comanda sua terra natal.

Teaser de Adão Negro revelado no DC FanDome
Divulgação/Warner Bros.

Caso o filme se inspire nesse mesmo arco - que já foi parcialmente adaptado pelo filme Shazam! -, é possível que o personagem de The Rock surja como alguém decidido a corrigir as injustiças do mundo a mãos de ferro. No melhor estilo anti-herói, ele não veria problemas em cruzar linhas como cometer assassinato para deixar o mundo mais justo, um dilema clássico dos heróis que vez ou outra cruzam essa linha. Porém, como criar um conflito sobre o uso de violência com um personagem que não vê problemas nisso? É aí que entra a Sociedade da Justiça.

Criada em 1940, a Sociedade da Justiça da América fez história como o primeiro supergrupo da DC Comics, precedendo Liga da Justiça por duas décadas. Por reunir alguns dos primeiros heróis da editora e ter sua origem ligada à Era de Ouro dos quadrinhos, o time é sinônimo de tradição, por vezes flertando com um idealismo que dita a forma como se combate o crime: jogando limpo e fazendo de tudo para não abusar de seus poderes. Com isso em mente, é possível que a participação da equipe esteja diretamente ligada a fazer um contraponto com a “justiça” cega de Adão Negro. O teaser divulgado durante o DC FanDome já aponta nessa direção, uma vez que é possível ouvir o personagem de Dwayne Johnson afirmar que não responde a nenhum tipo de crença além das próprias.

Sociedade da Justiça, equipe confirmada em Adão Negro
Divulgação/DC Comics

Expansão do Universo DC

A inclusão da Sociedade da Justiça em Adão Negro pode também marcar a expansão do Universo DC nos cinemas. Ao apresentar uma equipe como coadjuvante de um filme-solo, a Warner pode colocar em prática um ousado plano de criar um microcosmo que funcione de forma integrada. Considerando que a SJ é uma equipe grande, que já chegou a contar com inúmeros membros simultâneamente, nada impede que o time evolua e ganhe uma franquia própria com seus próprios heróis e vilões. Não seria de se estranhar se a DC resolvesse mergulhar em seu multiverso e representasse alguns membros que já apareceram em séries como as do Arrowverso e Stargirl.

Além de investir na Sociedade da Justiça, esse universo pode crescer também com o auxílio de Shazam. Considerando que Adão Negro é originalmente um vilão de Billy Batson e sua família, é bem possível que os discípulos do Mago Shazam se encontrem - seja como inimigos ou aliados improváveis. Vale lembrar que Zachary Levi, a versão adulta de Shazam, já provocou The Rock por diversas vezes sobre um possível combate nas telonas.

Ainda é cedo para dizer com certeza quais são os planos da Warner com Adão Negro, já que o longa ainda nem começou oficialmente suas filmagens. É possível que o estúdio aposte alto na produção, que parece ser o trabalho dos sonhos de The Rock. O astro se orgulha em dizer que trabalha no projeto há mais de uma década, portanto é de se esperar que o filme tenha algo de muito especial para segurá-lo por tanto tempo. O longa tem estreia marcada para 22 de dezembro de 2021.