Elenco de La Casa de Papel na CCXP19

Créditos da imagem: Flávio Moraes/Reprodução

CCXP

Artigo

La Casa de Papel leva fãs à loucura na CCXP19, mas mantém mistério sobre 4º ano

Elenco foi ovacionado em painel, no qual se revelou uma cena inédita e a data de estreia da temporada

Mariana Canhisares
08.12.2019
15h47
Atualizada em
08.12.2019
20h41
Atualizada em 08.12.2019 às 20h41

Era quase impossível ouvir as vozes dos atores de La Casa de Papel Pedro Alonso, Alba Flores, Darko Peric, Rodrigo de la Serna e Esther Acebo na CCXP19. A cada frase que começavam no painel no Auditório Cinemark XD neste domingo (8), um coro de fãs começava a gritar declarações de amor, os nomes dos seus personagens - principalmente de Berlim e Nairóbi - ou, então, simplesmente entoavam a famosa “Bella Ciao”. Mas, também, a introdução do elenco aconteceu com uma verdadeira invasão de pessoas com o icônico figurino da série e a música, claro, não ficou de fora. Assim, em clima de karaokê (ou serenata) o elenco exibiu uma cena exclusiva para o público do festival e anunciou a data de estreia da nova temporada: 3 de abril de 2020.

A calorosa recepção emocionou o grupo, que se divertia com as interações com o público. “Amo vocês Brasil! Obrigada!”, disse Flores, acompanhada por um “quanto amor!” de Peric, um verdadeiro rockstar para a galera. O fervor vindo da plateia foi tão impactante que Acebo quase caiu no choro e Alonso, na despedida, agradeceu os sacrifícios físicos e financeiros dos fãs para estarem ali e garantiu que todo esse apoio serviria de combustível para eles fazerem seus trabalhos.

Ainda assim, todo o afeto não amaciou o quinteto, que continuou fazendo mistério sobre a quarta temporada. O grupo, comparado por vezes pelos atores como uma família disfuncional, terá como grande desafio sobreviver, segundo Rodrigo de la Serna, o Palermo. "Quando termina o terceiro ano, tudo está complicado. Nairóbi está com sua vida em risco", relembrou o ator. De fato, a situação não é boa para a "matriarca" - e nem deve melhorar. Flores disse com todas as letras: "quem gosta da Nairóbi vai sofrer nesta temporada". E o público, claro, lamentou.

O painel, como era de se esperar, teve também um tom feminista, sobretudo nos comentários de Esther Acebo sobre a evolução da sua personagem com o passar das temporadas. "Na série, assim como no mundo, as mulheres não estão apenas acompanhando os homens - e isso é algo que gosto bastante nesta temporada. Estocolmo, apesar de ser uma mãe e esposa, é parte do grupo e é muito trabalhadora, como a maioria das mulheres que estão aqui hoje", explicou. O discurso foi endossado pelo restante do elenco, inclusive Alonso, que elegeu a sequência do “que comece o matriarcado” como seu momento preferido em toda a série.

Nesse sentido, a maior novidade do quarto ano certamente foi a cena revelada apenas para o público da CCXP. Ainda assim, ver o Professor abalado sendo perseguido pela polícia, embora seja emocionante, não sacia de verdade a curiosidade dos fãs mais ansiosos sobre o que vem pela frente. O jeito é esperar até abril mesmo.

A CCXP19 acontece de 5 a 8 de dezembro, no São Paulo Expo, com todos os ingressos esgotados. Acompanhe a cobertura do Omelete no site, Twitter, Facebook, Instagram e TikTok, além das lives no canal do YouTube. O destaque do domingo (8) é o painel da Netflix com La Casa de Papel e Esquadrão 6, além da HBO com His Dark Materials e Warner com Gal Gadot e Patty Jenkins, de Mulher-Maravilha 1984.