CCXP19 | Tudo o que você precisa saber sobre Bruttal, o selo de HQs do Omelete

Créditos da imagem: Divulgação/Bruttal

CCXP

Notícia

CCXP19 | Tudo o que você precisa saber sobre Bruttal, o selo de HQs do Omelete

Encadernado contendo todas as histórias da plataforma está a venda no evento

Gabriel Avila
07.12.2019
21h12
Atualizada em
07.12.2019
21h28
Atualizada em 07.12.2019 às 21h28

A Bruttal tomou de assalto a CCXP19. O primeiro selo de HQs do Omelete, que publica suas quatro histórias em uma plataforma online, está lançando no evento sua primeira edição física. Ao contrário da versão online, que ganha novos capítulos semanalmente, o encadernado contém a primeira temporada completa das histórias Ba-da Bacon, Charlote Blues, Johnny Canivete e Venha a Nós o Vosso Reino. Durante sua participação na live do Omelete, os quadrinistas por trás das publicações afirmaram que a ideia é de não ser um coletivo, mas uma banda de rock. Aproveitamos o primeiro grande show do quarteto, que acontece durante quatro dias do evento, para investigar as origens do novos hitmakers.

Divulgação/Bruttal

Ao ser questionados sobre como “entraram para a banda”, todos os membros afirmam que foram convidados por Yuri Moraes, autor de Venha a Nós o Vosso Reino, que planejou um projeto diferente da cena atual dos quadrinhos. “Eu queria tentar resgatar a construção de grandes personagens de uma forma que juntasse público de feira com o mainstream. Esse projeto está na cabeça há anos”. Porém, a Bruttal só começou a tomar forma quando Felipe Portugal se envolveu: “ele ficou me pilhando”. Com a ideia na cabeça, a dupla seguiu atrás de colaboradores, convidando primeiro Raoni Marqs, de Ba-da Bacon, e por fim Thiago Moraes Martins, de Johnny Canivete. “[No início] foi difícil achar autores com a mesma vontade e estilos que não se repetissem entre si, mas rolou. E teve uma unidade f*da”.

A música define não só o espírito do coletivo, mas também a trama de algumas das histórias. A mais evidente pode ser Johnny Canivete, cujo título - e enredo - são inspirados diretamente na mais clássica banda de heavy metal. “No último carnaval, estava ouvindo um disco do Black Sabbath que tem uma música chamada Johnny Blade. Prestando atenção na letra abriu um mundo na minha cabeça: vou criar uma narrativa baseada na discografia da banda”. Daí o sobrenome Blade se tornou Canivete, e esse universo começou a tomar forma. O protagonista é um mercenário que caçava com seu pai até um inexplicado ataque das Fadas de Botas. Após ficar órfão e perder uma mão, ele busca vingança em um mundo cheio de ameaças e aliados improváveis como as Crianças da Cova.

Outra história Bruttal inspirada por música é Charlote Blues. De acordo com Felipe Portugal, a personagem surgiu de sua paixão por estilos como jazz e bossa nova, que levaram à ideia de uma investigadora noir. Assim nasceu a personagem título, uma introspectiva investigadora particular de Nova Chicago que está averiguando o sumiço dos gatos da cidade. As inspirações, porém, vão além da música, já que a trama incorpora elementos sobrenaturais como horror cósmico para levar a história além do convencional em um enredo que tem "o espírito de Tintim e Hellboy", segundo o autor.

Se apropriando de elementos clássicos dos mangás shonen - publicações voltadas ao público jovem - Ba-da Bacon é uma épica aventura gastronômica que gira em torno da busca por um bacon mágico. Raoni Marqs afirma que a culinária é o ponto chave para que a jornada de Gio Gianopoulos se torne tão cativante. "Michael Pollan diz que nossa relação com a comida é afetiva, porque além de te nutrir, também é uma forma de te ligar com outras pessoas. Se eu fizesse essa mesma história, mas o desejo final de um pai fosse uma ferramenta, quantas pessoas iam se identificar com isso? Já o desejo de ter uma boa refeição pela última vez é universal". Os mais atentos podem notar certo grau de homenagem a One Piece, um dos maiores shonens da história, que tem grande importância para Marqs: "Tudo ali é perfeito, [o autor] Eiichiro Oda faz tudo jeito certo".

Em contrapartida, fazer tudo errado é justamente o ponto de Venha a Nós o Vosso Reino. A história acompanha o Deus Rei Lixo, cruel monarca da Costa Oeste que se exilou por 15 anos para escrever a biografia de seu grande ídolo. Ao ser confrontado pelo seu povo, ele tem acessos de raiva que geralmente acabam em morte e destruição. Yuri Moraes afirma que o processo foi um grande desafio. “Ele é muito mau, rico e poderoso. Difícil alguém tão horrível cativar o público”. A jornada desse protagonista tão detestável que aos poucos vai ganhando mais camadas e se tornando identificável, é um prelúdio para a HQ Wasteland Scumfucks: Terra do Demônio, lançada em 2017. Curiosamente, esse mundo tão surreal abriu espaço para todo o tiop de homenagens que vão de Kanye West a Beto Carrero. O famoso cowboy virou Beto Royale, o herói do Deus Rei Lixo: “Como é um universo à parte, deixei implícito. É tudo tão maluco que a ideia de um cowboy televisivo parecia ainda mais bizarro.”

Divulgação/Bruttal

Futuro Bruttal

Com a primeira temporada completa na versão física e em andamento na plataforma online, a Bruttal já pensa no futuro. A trajetória de Johnny Canivete “cobre” a fase de Ozzy Osbourne à frente da banda, mas o plano é ir além e homenagear toda a obra do grupo. Charlotte Blues também pode ganhar novos inimigos sobrenaturais, como vampiros e lobisomens. Se depender do público, o grupo terá sempre casa cheia, já que a publicação está movimentando as mesas do quarteto na CCXP19. Nas palavras de Thiago Martins: “tá f*da, não paramos um minuto".

A CCXP19 acontece de 5 a 8 de dezembro, no São Paulo Expo, com todos os ingressos esgotados. Acompanhe a cobertura do Omelete no site, Twitter, Facebook, Instagram e TikTok, além das lives no canal do YouTube. O destaque do sábado é a pré-estreia de Frozen 2, Ryan Reynolds e Michael Bay no painel da Sony, além de Kevin Feige no Marvel Studios e o elenco de Star Wars IX: A Ascensão Skywalker.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.