The Walking Dead | Robert Kirkman revela final original da HQ

Créditos da imagem: Divulgação/Image Comics

HQ/Livros

Notícia

The Walking Dead | Robert Kirkman revela final original da HQ

Quadrinho chegou ao fim nessa quarta-feira (3)

Gabriel Avila
03.07.2019
13h10

Após 193 edições, a HQ de The Walking Dead chegou ao fim. Na última edição, lançada quarta-feira (03) nos EUA, o criador Robert Kirkman revelou pela primeira vez o final que havia planejado originalmente para a jornada de Rick Grimes. De acordo com o roteirista, a revista terminaria aproximadamente após a chegada do grupo à Alexandria:

“O grande enredo de SEM SAÍDA [publicada no volume 14] termina com Rick proclamando que Alexandria era um local pelo qual valia a pena lutar, que eles poderiam não mais mudar de lugar para lugar… Tinham que ficar, criar raízes e começar a construir a partir dali. Os dias de nômade ficaram para trás. Bem, por anos… Esse era o plano para… o fim.”

Entretanto, o destino da comunidade não seria exatamente feliz:

“Rick faria sua proclamação, e a fala terminaria com um grande zoom no rosto dele, você viraria a página e o rosto de Rick estaria igual, mas seria uma estátua… Então você se afastaria e veria a estátua completa com algumas vinhas crescendo na base, com rachaduras se formando e perceberia que aquilo é bem VELHO. Continuaríamos nos afastando até vermos que a estátua estava em Alexandria, o mesmo lugar em que ele deu o discurso, mas estava diferente. Estava velho e precário, com janelas quebradas e portas faltando. Continuaríamos nos afastando até um zumbi aparecer e então outro… Aí veríamos que Rick os trouxe para Alexandria, se manifestou sobre reconstruir a civilização e CONSEGUIU a ponto de construírem uma estátua em sua homenagem… Mas no fim, os mortos venceram, sociedade desmoronou novamente e de vez… E seria isso.”

Kirkman acredita que um final tão tenebroso não faria jus à história escrita até aquele momento:

“Seria um fim TERRÍVEL. Sombrio, triste… Perdendo todo o sentido da história. O que posso dizer… Eu era jovem e a maioria dos finais que escrevi eram assim… Bem sombrios. Então esse final, em retrospectiva era vergonhosamente ruim, mas mais que mas mais que isso, não estava pronto para terminar essa história. Não por um bom tempo.”

Por fim, o autor celebrou a decisão de continuar com a história exaltando a quantidade de personagens e eventos que aconteceram na HQ:

“Pense sobre como as coisas seriam se eu tivesse concluído a história ali… Sem Negan, Ezekiel, Guerra Total, sem salto temporal, sem Magna, sem Sussurradores (...)”

Em publicação desde 2003, a HQ é um dos maiores sucessos da Image Comicsbatendo recordes de venda e servindo de base para uma franquia que inclui séries de TV, videogames e action figures. No Brasil, The Walking Dead é publicado pela Panini.