Mia Goth no pôster de MaXXXine (Reprodução)

Créditos da imagem: Mia Goth no pôster de MaXXXine (Reprodução)

Filmes

Artigo

Baseado em história real? Quem foi o serial killer Night Stalker, de MaXXXine

Criminoso real foi o responsável por uma onda de violência em Los Angeles entre 1984 e 1985

Omelete
3 min de leitura
11.07.2024, às 06H00.

Em 2022, quando o diretor Ti West deu início a jornada de Maxine Minx (Mia Goth) nas telonas, não se imaginava o quão longe o sucesso a levaria. Após um início um tanto quanto tímido em X - A Marca da Morte, a icônica final girl retorna para encerrar seu tormento em MaXXXine, mas com uma peça a mais no tabuleiro. Além da personagem, o terceiro longa-metragem também conta com um assassino em série como destaque — e ele foi baseado em um criminoso real que atormentou os Estados Unidos nos anos 1980.

Na produção, ambientada em 1985, seis anos após os acontecimentos do primeiro longa da franquia, Maxine acaba sendo o principal foco de um serial killer chamado "Night Stalker". O criminoso misterioso parece perseguir somente mulheres que de alguma forma estão ligadas com a protagonista - após encontrá-las, ele comete crimes extremamente brutais e finaliza seu “trabalho” uma marca em cada uma delas.

Já no mundo real, quem recebeu o apelido de "Night Stalker" foi Ricardo Leyva Muñoz Ramírez, mais conhecido como Richard Ramirez. Ele foi responsável por uma série de assaltos, estupros e assassinatos no estado americano da Califórnia, entre os anos de 1984 e 1985 — propositalmente, o ano no qual MaXXXine se passa. 

Ramirez foi uma criança solitária, que aos 12 anos se interessou por violência e gore graças ao próprio primo, um veterano da guerra do Vietnã que o ensinou a usar armas de fogo e a esquartejar corpos de forma que parecesse “natural”. O primo também mostrou para Ramirez imagens de mulheres vietnamitas vilipendiadas por ele durante a guerra, o que estabeleceu a fixação do criminoso.

Richard Ramirez, o Night Stalker da vida real (Reprodução)
Richard Ramirez, o Night Stalker da vida real (Reprodução)

Em 1982, Ramirez saiu de El Paso, no Texas, e foi para Los Angeles, onde começou sua carreira no crime com pequenos furtos e assaltos, mas não demorou para que os crimes mais graves viessem. Em 1984, ele iniciou uma onda de atos hediondos na Califórnia - quando matou uma idosa de 79 anos na casa dela, por exemplo, Ramirez deixou o corpo com diversas marcas de esfaqueamento e uma laceração profunda na garganta. A polícia local também afirma que ele abusou sexualmente da vítima.

Ao longo de dois anos, o Night Stalker utilizou diversos tipos de armas contra suas vítimas, cometendo atos sádicos e brutais contra mulheres, homens e até mesmo crianças. Assim como visto em MaXXXine, o criminoso encerrava seus ataques marcando cada um dos cadáveres com pentagramas, símbolo tradicionalmente associado ao satanismo.

Em agosto de 1985, Ramirez invadiu a casa de Inez Erickson e Bill Carns, um jovem casal que acabou sobrevivendo às suas torturas. Após fugir da residência, o criminoso viajou para o Arizona sem saber que estava na mira da polícia e, ao retornar para Los Angeles, acabou sendo espancado por civis que o reconheceram em uma loja de conveniências, para então ser encontrado pelos policiais que o investigavam. 

Após um longo processo judicial, ele acabou sendo considerado culpado por 13 assassinatos e diversos outros crimes, e sentenciado à prisão perpétua em 1989. Ramirez faleceu em 2013 em decorrência de um câncer.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.