Elenco de A Maldição da Mansão Bly

Créditos da imagem: A Maldição da Mansão Bly/Netflix/Divulgação

Netflix

Lista

A Maldição da Mansão Bly | Conheça o livro que inspirou a série da Netflix

A Outra Volta do Parafuso, de Henry James, já teve diversas adaptações ao longo do século passado

Arthur Eloi
09.10.2020
14h00
Atualizada em
10.10.2020
20h54
Atualizada em 10.10.2020 às 20h54

A Maldição da Mansão Bly finalmente estreou no catálogo da Netflix. Com exceção de seu criador, Mike Flanagan (Doutor Sono), e seu elenco, a trama não tem nada a ver com A Maldição da Residência Hill, sua antecessora. O único paralelo é que a produção novamente utilizou um clássico da literatura de horror como base para a série. No ano um foi A Assombração da Casa da Colina, de Shirley Jackson, e agora é A Outra Volta do Parafuso (ou The Turn of the Screw no original), de Henry James.

Com quase 200 páginas a novela de James é secular, tendo sido inicialmente publicada em uma revista no ano 1898. Na trama, o autor descreve um conto de uma jovem que é contratada para viver e trabalhar em uma mansão em Essex, na Inglaterra. Lá, a personagem tem a missão de dar aulas e cuidar de dois órfãos, os irmãos Miles e Flora Wingrave, que perderam seus pais em um acidente. O local é isolado, salvo por alguns funcionários que lá trabalham, como a governanta conhecida como Sra. Grove. Rapidamente, porém, a protagonista percebe que a mansão é habitada por fantasmas, e que há algo errado com as crianças.

Ao ritmo que a história progride, a protagonista descobre sobre o estranho passado do local. A antiga governanta, conhecida como Jessel, ronda a propriedade como um fantasma, e que em vida tinha um relacionamento sexual com outro funcionário chamado Peter Quint. Quint, por sua vez, era próximo das crianças, e Miles espelha muitos dos comportamentos duvidosos do falecido rapaz.

O livro foi um verdadeiro sucesso na época, por envolver o leitor em um mistério cada vez mais complexo e aterrorizante, sem pressa alguma em entregar uma resolução. Quando James enfim conclui sua trama, deixa em aberto se os espíritos que vagam por Bly eram reais, ou apenas fragmentos da imaginação da protagonista. Até hoje, há inúmeras discussões e interpretações à serem tiradas de A Outra Volta do Parafuso.

Para o leitor moderno, a trama pode parecer batida. Há um bom motivo para isso, já que a história foi adaptada incontáveis vezes ao longo do século, nas mais diversas mídias, e com diversos graus de fidelidade ao material-base. No fim desta página, listamos apenas algumas das adaptações de A Outra Volta do Parafuso no cinema, para demonstrar como já houve todo tipo de filmes inspirado no clássico.

Porém, é bom ressaltar que A Maldição da Mansão Bly não se limita à novela, e puxa também de outros trabalhos do autor. Enquanto as desventuras da governanta com as crianças é a trama principal, como nota o TV Line, há arcos que adaptam The Jolly Corner, conto sobre um homem que confronta seu perverso alter-ego; e também O Romance de Certas Roupas Velhas, em que um baú de velhos vestidos se torna parte central do conflito entre duas irmãs. A série encontra uma forma de integrar tudo em uma única narrativa, assim entregando uma temporada inteira em homenagem à obra de Henry James.

A Maldição da Mansão Bly está disponível no catálogo da Netflix. Veja algumas das adaptações que A Outra Volta do Parafuso teve nos cinemas abaixo:

Os Inocentes (1961)

O clássico do diretor Jack Clayton é considerado a adaptação mais fiel da novela, recriando a tensão e a trama do texto de James. Não é a toa que o roteiro é tão elogiado, já que foi escrito por ninguém menos que Truman Capote, um dos mais consagrados roteiristas da Velha Hollywood.

Os que Chegam com a Noite (1971)

Dez anos após Os Inocentes, a trama foi revisitada pelo cineasta Michael Winner (Desejo de Matar). Aqui, porém, a fidelidade fica de lado, e Winner entrega um prólogo ao texto original focado na enigmática figura de Peter Quint, vivido por Marlon Brando. O relacionamento de Quint com Jessel é rodado com bastante sensualidade e provocação, marca registrada do amadurecimento do cinema da época.

Os Outros (2001)

Outro filme que larga a fidelidade é Os Outros, do espanhol Alejandro Amenábar. O diretor e roteirista reconfigura toda a narrativa de James em uma história sobre uma mãe - vivida por Nicole Kidman - no pós-Segunda Guerra Mundial, que cuida sozinha de seus filhos em uma mansão isolada e escura, atormentada por fantasmas. Amenábar utiliza apenas elementos da premissa e o tom do clássico para criar seu próprio conto de fantasmas, e o resultado é bastante memorável, especialmente pela sua brilhante reviravolta.

Através da Sombra (2015)

O Brasil já fez sua própria adaptação de A Outra Volta do Parafuso. O diretor carioca Walter Lima Jr. combinou a premissa clássica com o passado de tensão racial brasileiro, trocando a típica mansão inglesa pelo casarão de uma antiga plantação de café mal assombrada.

Os Órfãos (2020)

Ironicamente, A Maldição da Mansão Bly não é a única adaptação da obra de Henry James a ser lançada em 2020. Pouco antes da pandemia, o terror de Floria Sigismondi estreou nos cinemas. A trama é praticamente a mesma de sempre, só que ambientada em 1994, com pequenas mudanças que alteram toda a abordagem ao material-base. Aqui, não só a governanta (vivida por Mackenzie Davis) tem a mãe internada em um hospital psiquiátrico, como também é recebida na casa com hostilidade por Miles e Flora (interpretados por Finn Wolfhard e Brooklynn Prince, respectivamente). O clima fica ainda mais pesado quando Peter Quint é caracterizado como um estuprador, algo que desvia da relação consensual que tem com Jessel no original. Com sustos baratos e uma narrativa desconexa, Os Órfãos foi fracasso crítico e financeiro - leia nossa crítica aqui.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.