Séries e TV

Notícia

O Mecanismo | Série da Netflix é acusada de deturpar fatos da Operação Lava Jato e gera polêmica

Ex-presidente Dilma Rousseff chama José Padilha de "criador de notícias falsas"

Mariana Canhisares
26.03.2018
12h42
Atualizada em
30.03.2018
06h05
Atualizada em 30.03.2018 às 06h05

Após a estreia de O Mecanismo na última sexta-feira (23), a ex-presidente Dilma Rousseff e usuários da Netflix acusaram o serviço de streaming e o criador José Padilha de terem deturpado os fatos da Operação Lava Jato.

Netflix/Divulgação

A ex-presidente divulgou nota no seu site oficial, afirmando que o seriado é "mentiroso e dissimulado" e chamando Padilha de "criador de notícias falsas". Uma das principais críticas dela é a série atribuir a frase do senador Romero Jucá sobre "estancar a sangria" e o "grande acordo nacional" ao personagem que representaria o ex-presidente Lula.

"Sobre mim, o diretor de cinema usa as mesmas tintas de parte da imprensa brasileira para praticar assassinato de reputações, vertendo mentiras na série de TV, algumas que nem mesmo parte da grande mídia nacional teve coragem de insinuar", disse Rousseff.

Pablo Villaça, crítico e editor do site Cinema em Cena, assim como outros internautas, disseram que cancelarão a assinatura da plataforma por causa da produção.

Procurados pelo Omelete, a Netflix Brasil e o diretor José Padilha ainda não se manifestaram sobre o caso.

Antes da estreia

Padilha afirmou, em coletiva de imprensa para promover O Mecanismo, que a série mostra como a corrupção é instrínseca ao sistema político nacional, independentemente do partido - leia mais.

"Nos EUA, França e outros países temos casos isolados de corrupção. No Brasil, a corrupção faz parte da lógica da política. Nos EUA, por exemplo, uma empresa apoia um dos partidos. No Brasil, tivemos o caso da Odebrech que financiou todos. É assim em todos os municípios, estados e governo federal desse país. No legislativo e executivo. Esse é o mecanismo."

Baseado no livro Lava Jato - O Juiz Sergio Moro e Os Bastidores da Operação que Abalou o Brasil, o seriado faz referência a eventos reais, personagens e empresas investigados na operação, porém sempre usando nomes fictícios.

A série é escrita por Elena Soarez com a colaboração de Sofia Maldonado. José Padilha também atuou no projeto como produtor executivo, ao lado de Marcos Prado.