San Diego Comic-Con 2020

Artigo

Demônios no painel de Helstrom? Elenco conta histórias sinistras dos bastidores

Série de terror da Marvel foi uma das atrações do segundo dia da SDCC virtual

Mariana Canhisares
24.07.2020
20h17

Esqueça o tom das séries da Marvel que você viu na TV até agora. A nova produção do Hulu Helstrom não será mais uma história de “herói batendo em herói”, como bem definiu o showrunner Paul Zbyszewski. Durante o painel na San Diego Comic-Con, ele e o elenco principal deixaram claro que o seriado mergulhará de cabeça no terror - e o primeiro teaser definitivamente prova isso.

No entanto, elementos assustadores não fizeram parte apenas da jornada dos irmãos Daimon e Ana Helstrom na primeira temporada, prevista para estrear em outubro. Na realidade, eles foram constantes nos bastidores da série e, acredite se quiser, até mesmo no decorrer do painel.

Para começar, as atrizes Sydney Lemmon e Elizabeth Marvel têm certeza de que uma das locações, o hospital, era mal assombrado. “Tive encontros com espíritos e coisas de outras dimensões, sinais assustadores escritos na poeira do chão…”, contou Lemmon, a intérprete de Ana Helstrom. Marvel, por sua vez, destacou a energia pesada do ambiente, algo que só era potencializado com a sua performance, segundo a colega Ariana Guerra. “Toda vez que eu tive cenas com Beth, eu fiquei com tanto medo".

Elizabeth Marvel interpreta Victoria Helstrom, a mãe dos protagonistas. Como fica explícito no teaser, ela está internada em um manicômio e constantemente é possuída - seria o pai dos seus filhos? -, o que a obriga a usar uma voz, no mínimo, aterrorizante. Seu tom era tão fora do comum, digamos, que a equipe chegou a acreditar que o set estava sendo invadido por um urso enquanto a atriz aquecia sua voz.

Este parecia ser o elemento mais bizarro do painel até que a fala do ator Tom Austen, o Daimon Helstrom do seriado, foi interrompida por uma espécie de interferência (assista no 21:05). Imediatamente, todos presumiram que se tratava de um demônio - adequado, não? Mas Marvel não perdeu a piada e pediu “desculpas” por atrapalhar o colega.

Histórias de bastidor à parte, fato é que Helstrom nasceu do desejo de Zbyszewski levar um tom mais sombrio para a Marvel na TV. No entanto, a série promete também narrar a trajetória de uma interessante família disfuncional, cuja vida é recheada de traumas.

“O que me atraiu foi a história dessa família, formada por dois irmãos, uma mãe e esse 'pai'", contou o showrunner. "Pai" entre aspas, porque a figura em questão é o próprio Satã, já que a série é baseada na HQ Son of Satan, de 1975. "É uma história bem ruim sobre pai. Mesmo com todos os elementos sobrenaturais e típicos das histórias da Marvel, ela é fundamentada na emoção".

Helstrom tem estreia prevista para outubro, nos Estados Unidos.

San Diego Comic-Con @Home acontece entre os dias 22 e 26 de julho, com painéis e anúncios disponibilizados para o público pela internet.