Coronavírus causa paralisação de principal distribuidora de HQs dos EUA

Créditos da imagem: Diamond Comic Distributors/Divulgação

HQ/Livros

Notícia

Coronavírus causa paralisação de principal distribuidora de HQs dos EUA

Com principais centros de distribuição fechados, Diamond Comics suspende atividades a partir de abril

Nicolaos Garófalo
23.03.2020
23h01
Atualizada em
24.03.2020
09h54
Atualizada em 24.03.2020 às 09h54

Com os principais governos do mundo anunciando estado de emergência por causa da pandemia do coronavírus, a Diamond Comic Distributors, principal distribuidora de HQs dos Estados Unidos, anunciou que suspenderá suas atividades por tempo indeterminado a partir de 1º de abril. Em um comunicado oficial, Steve Geppi, fundador e presidente da empresa, afirmou que os principais centros de distribuição da companhia, localizados nos estados da Califórnia, Nova York e Pensilvânia, já estão fechados por causa do alto número de clientes que atendidos que informaram quedas significativas de movimento (via Newserama).

No anúncio, Geppi ainda deu indícios de que planeja, junto de sua equipe, uma série de ações para ajudar lojas especializadas em quadrinhos, games e colecionáveis quando a situação do mercado começar a se normalizar. O empresário ainda pediu para que os vendedores não ignorem os itens que ainda têm em estoque, encorajando-os a vende-los na internet ou a preços promocionais.

A Diamond ainda informou que seu braço britânico, a Diamond UK, já deixará de realizar entregas a partir desta quarta-feira (25) no Reino Unido, sem previsão de retomada das atividades.

No Brasil

Com o crescente número de adiamentos e cancelamentos de diferentes eventos por causa do coronavírus, diversos quadrinistas brasileiros se reuniram para criar a CoronaConBR, plataforma que disponibiliza gratuitamente cerca de 100 HQs nacionais. Reunindo autores e artistas iniciantes e experientes, a iniciativa está disponível por tempo limitado.

Efeito Coronavírus na cultura pop

O COVID-19 é uma nova mutação da família coronavírus que está se espalhando em ritmo alarmante desde dezembro de 2019. A China foi o primeiro país vítima da epidemia, com infecções e mortes confirmadas em todas as suas províncias. Desde então, a presença do vírus foi confirmada em quatro continentes - incluindo a América do Sul, com casos no Brasil, Argentina e Chile.

Filmes como Pedro Coelho 2 e 007 - Sem Tempo Para Morrer tiveram suas estreias adiadas por causa da pandemia. Entre 13 e 15 de março, os Estados Unidos registraram sua pior arrecadação em 20 anos nas bilheterias.