Oscar 2019 | As performances da noite da pior a melhor

Música

Notícia

Oscar 2019 | As performances da noite da pior a melhor

Noite foi marcada pela performance íntima entre Lady Gaga e Bradley Cooper

Julia Sabbaga
25.02.2019
14h30
Atualizada em
25.02.2019
18h03
Atualizada em 25.02.2019 às 18h03

O Oscar 2019 foi marcado por algumas previsibilidades e várias surpresas, mas quando se fala de música, a noite foi definitivamente recheada de bons momentos. Apesar de sentir a ausência de "All The Stars", faixa de Pantera Negra que não teve performance, as apresentações musicais da noite foram grandiosas, desde a abertura da premiação com Queen até o apaixonado dueto de "Shallow". Confira abaixo as performances da noite, ordenadas de pior a melhor:

"I'll Fight" - Jennifer Hudson

O hino grandioso do documentário RBG, "I'll Fight", ganhou uma performance por Jennifer Hudson, cantora original da música. Apesar de uma música de uma das compositoras mais aclamadas da história da música, Diane Warren, com um total de 10 indicações ao Oscar, a faixa acabou sem sal no palco do Oscar, e Hudson, outro talento mais que comprovado, exagerou um pouco no grito. 

"The Place Where Lost Things Go" - Bette Midler

Bette Midler é outro talento incontestável, e a cantora e atriz subiu ao palco para cantar "The Place Where Lost Things Go", faixa de O Retorno Mary Poppins. A melodia é linda e a performance de Midler foi sem deslizes, mas a frustração de não ver a nova Mary Poppins no palco, Emily Blunt, acabou deixando a desejar. Ainda em uma cerimônia de mais de três horas, "The Place Where Lost Things Go" acaba soando como uma canção de ninar.

O show do Queen

A performance do Queen foi impecável, com um baita instrumental e a voz sempre bela de Adam Lambert. A única distração real da apresentação foi o seu elemento surpresa, e um questionamento do que exatamente estava acontecendo ali. Como uma cerimônia sem apresentadores, o Oscar fez bem em abrir a noite com um show, mas o inesperado causou diferentes reações na plateia: alguns levantaram, outros não, e aplausos no meio da performance foram a parte mais engraçada de assistir da introdução. 

"When a Cowboy Trades His Spurs for Wings” - Gillian Welch e David Rawlings

A performance mais singela e tecnicamente perfeita da noite veio da dupla de compositores de "When a Cowboy Trades His Spurs for Wings”, Gillian Welch e David Rawlings. O dueto ficou perfeitinho e deixou pra trás o sentimento de que Tim Blake Nelson, cantor da faixa no filme The Ballad Of Buster Scruggs, deveria estar no palco. 

"Shallow" - Lady Gaga e Bradley Cooper

"Shallow" marcou a noite do Oscar não apenas em performances musicais mas como um dos melhores momentos da noite. O dueto de Bradley Cooper e Lady Gaga superou expectativas não apenas por levar ao palco um dos maiores hits do ano, mas também porque transbordou química entre os dois performers. A sintonia entre os dois atores de Nasce Uma Estrela foi o que marcou "Shallow", superando qualquer deslize vocal de Cooper, que estava visivelmente nervoso.