Cena de Stranger Things, da Netflix

Créditos da imagem: Netflix/Divulgação

Séries e TV

Notícia

Stranger Things | Jamie Campbell Bower detalha a construção de Henry na série

Astro ainda revelou que passou a ter medo do Vecna, principal vilão da quarta temporada

Omelete
4 min de leitura
Eduardo Pereira
30.05.2022, às 13H08
ATUALIZADA EM 30.05.2022, ÀS 13H39
ATUALIZADA EM 30.05.2022, ÀS 13H39

[O texo abaixo traz spoilers da quarta temporada de Stranger Things]

Jamie Campbell Bower (Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet) é um de muitos novos rostos que surgem na quarta temporada de Stranger Things. Intérprete de Henry, ou Um, ele é a chave para muitos dos principais segredos do novo ano, e foi o produto de um longo e árduo processo de desenvolvimento do ator em parceria com os irmãos Matt e Ross Duffer, showrunners da produção. Em entrevista concedida à Variety, Bower detalhou essa jornada e fez revelações sobre sua relação com o personagem.

"Eu não fazia ideia do que era o personagem; não recebi material algum da série", lembrou o ator, sobre o período em que gravou fitas de teste para enviar à produção. "Eu enlouqueci por, tipo, dois dias. No meu apartamento, eu coloquei uma foto do Will Byers no meio, e todos os outros personagens ao seu redor, e então fiz esse mapa mental ao estilo Claire Danes em Homeland de quem eu pensava que era essa pessoa. Me afastei disso por alguns dias e depois pensei: 'Isso me faz me sentir bem'".

Todo o material reunido por Bower foi destaque quando os Irmãos Duffer eventualmente o chamaram para uma conversa. "Eu acho que, naquele ponto, eles sabiam que eu não era completamente louco", lembrou o ator. Em um diálogo que durou 90 minutos, ele finalmente descobriu a fundo quem é seu personagem: Henry Creel, filho de Victor Creel (Robert Englund), primeira cobaia do Dr. Martin Brenner (Matthew Modine) e homem que se tornou a maquiavéliva entidade Vecna.

"Foi assustador, para ser sincero com você. Particularmente quando sou Henry, ou Um, há tanta manipulação acontecendo", afirmou. Boa parte de suas cenas mais intensas acontecem com Onze, seja ela interpretada por Millie Bobby Brown ou pela atriz-mirim Martie Blair, que a revive em seus anos iniciais. "Trabalhar com uma pessoa jovem ou uma criança, ou alguém muito mais novo que você, isso foi uma dinâmica interessante. E as coisas que surgiam no cérebro durante o processo eram esquisitas e diferentes".

Para viver o monstro da temporada, muita inspiração veio de obras clássicas dos anos 1980 e 1990, como A Hora do Pesadelo (1984), Hellraiser: Renascido do Inferno (1987) e Drácula de Bram Stoker (1992). "Para o Vecna, há esse ressentimento profundo. É seu combustível, então eu realmente tive de acessar isso, e eu não me considero alguém que abraça o ressentimento. Então, escavar isso de dentro de mim foi muita coisa", afirmou Bower.

A transformação no vilão aconteceu tanto fisica quanto psicologicamente. Para o primeiro, eram necessárias mais de 7h em uma cadeira na sala de maquiadores para transformá-lo no personagem, vivido por ele com amplo uso de prostéticos e apenas alguns realces em CGI. "Eu chegava já no personagem, vestindo o personagem, então eu estava sentado na cadeira de maquiagem bem parado, sem falar com as pessoas. Música é uma grande ajuda para mim. Eu acho que é uma experiência muito visceral".

Já a segunda pedia outros truques, com destaque para o isolamento. A pedido de Bower, a produção de Stranger Things conseguiu uma sala escura para que o ator se concentrasse. "Era escuridão total. Eu sentava lá entre as tomadas e mergulhava no personagem. Foi muito interessante. Na metade de tudo eu comecei a ter muito medo do Vecna", lembrou. "Eu encontrei com Matthew Modine um dia e disse: 'Modine, estou apavorado com essa pessoa. É muito estranho'. E ele respondeu que isso era bom".

O primeiro volume da 4ª temporada de Stranger Things, composto por sete episódios, foi lançado na última sexta-feira (27) pela Netflix. A temporada completa contará com nove episódios de durações estendidas que somarão um total de quase 13 horas de conteúdo inédito da franquia.

A segunda parte - com dois capítulos, somando entre si quatro horas de duração - chega em 1º de julho.

Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Acompanhe a gente também no YouTube: no Omeleteve, com os principais assuntos da cultura pop; Hyperdrive, para as notícias mais quentes do universo geek; e Bentô Omelete, nosso canal de animes, mangás e cultura otaku.

 

 

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.