Filmes

Entrevista

Ryan Gosling quer um herói para chamar de seu: “Parece que os melhores já foram”

Após dobradinha com Chris Evans e os Irmãos Russo, astro se diz “aberto” a Marvel ou DC

Omelete
4 min de leitura
09.08.2022, às 17H47

Procura-se um super-herói para Ryan Gosling!

Em Agente Oculto, o astro canadense troca tiros e socos com o Capitão América das telonas, Chris Evans, sob o comando dos Irmãos Russo — “apenas” os diretores responsáveis pelo mais rentável filme inspirado em quadrinhos de todos os tempos, Vingadores: Ultimato (2019). Apesar de uma carreira marcada por um flerte consistente com a ação em filmes que empregam a gramática desse cinema de massa em contextos mais cult, como Drive (2011) ou Blade Runner 2049 (2017), trata-se de uma guinada consideravelmente brusca para Gosling. E que abre a ele um horizonte ainda inédito.

Aos 41 anos de idade, o astro fez do destemor artístico sua principal característica na carreira, lançando saltos profissionais que foram dos mais sutis — como da comédia indie de Garota Ideal (2007) à romântica de Amor à Toda Prova (2011) — aos mais acentuados — como o que fará do violento e frenético Agente Oculto à sátira pop do vindouro Barbie. Como pode ser, então, que seu nome siga distante das produções repletas de capas e superpoderes que dominam Hollywood há mais de uma década? A resposta definitivamente não é desinteresse.

“Eu estou aberto, estou aberto. Eu amaria fazer isso [uma adaptação de quadrinhos]", afirmou Gosling ao Omelete, após ser perguntado sobre a possibilidade de estrelar uma produção da Marvel Studios ou da DC, nas telonas. “Mas parece que os melhores [personagens] já foram tomados, né?”, respondeu  “Você tem alguma sugestão?”.

Painel do Nova nos quadrinhos da Marvel
Rumores recorrentes ligam o ator a uma adaptação do Nova, herói cósmico da Marvel Marvel Comics/Divulgação

Bonito, versátil, aclamado e dono de um inegável apelo comercial, o ator poderia interpretar praticamente qualquer personagem branco e heterossexual tirado das páginas dos quadrinhos. Supergrupos como X-Men, Quarteto Fantástico, Liga da Justiça ou Sociedade da Justiça da América, por exemplo, oferecem por si só um prato cheio de opções inéditas (ou quase inéditas, no caso do Lanterna Verde, por exemplo). Segundo os rumores mais recentes, entretanto, Gosling poderia ser o responsável por levar além das páginas da Marvel o defensor intergalático da lei Richard Rider, mais conhecido como Nova.

"Eu não conheço muito sobre o Nova. Vou pesquisar sobre ele”, despistou, antes de reforçar: "Eu amei trabalhar dessa forma e fazer esse tipo de filme [de ação] e eu definitivamente estaria aberto a isso”. Falando com o jornalista americano Josh Horowitz, da MTV, o Gosling foi mais específico: negou qualquer envolvimento com o papel, mas disse que adoraria interpretar o Motoqueiro Fantasma, vivido anteriormente por Nicolas Cage em 2007 e 2011.

As colaborações com Evans e os Russo não são as únicas que se tornam um dos grandes chamarizes de Agente Oculto: o filme marca a segunda vez que Gosling e Ana de Armas juntam suas forças em uma superprodução, cinco anos depois de contracenarem no segundo filme da saga Blade Runner. "Foi ótimo poder, sabe, realmente trabalhar com a Ana”, comentou o astro. "Na última coisa que fizemos juntos, ela era um holograma e eu era um robô, então havia certas limitações nisso. Foi legal podermos interpretar dois humanos e interagir em cena”.

No filme da Netflix, a atriz cubana dá vida a outra agente secreta que sustenta uma divertida aliança com o personagem de Gosling. “Ela está sempre me salvando, e o meu personagem é profundamente grato a ela. Ele deve sua vida a ela”, resumiu o ator. “Então, foi ótimo poder voltar a trabalhar com Ana em todos os sentidos, e com esse personagem”.

Para os fãs brasileiros, entretanto, pouca coisa pode ser mais interessante do que ver Gosling dividir cenas com nosso grande astro nacional Wagner Moura. Depois que o brasileiro rasgou elogios a Gosling em entrevista concedida ao Omelete, no ano passado, foi a vez do canadense retribuir: “Ele foi incrível, sabe? Ele tem essa passagem bastante especial, no filme, e criou um baita personagem. Ele se esforça tanto. Eu acho que ele perdeu peso, foi só… Ele entregou 150%. Foi incrível”, afirmou. “Eu me diverti trabalhando com ele”.

Passada toda a adrenalina da troca de socos com Evans em Agente Oculto, no meio de explosões e intrigas internacionais, Gosling agora deve mergulhar em uma realidade muito mais “cor de rosa”, mas não menos… intrigante: o aguardado live-action da Barbie. Chamado de “boneco Ken” em um dos momentos mais metalinguísticos do filme dos Irmãos Russo, o astro realmente parece de plástico quando o assunto é revelar detalhes do longa-metragem. Sobre a adaptação dirigida por Greta Gerwig e estrelada por Margot Robbie, disse apenas: “Não sei como isso funcionou, mas acabou se tornando realidade”.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.