A Primeira Tentação de Cristo, especial de Natal do Porta dos Fundos na Netflix

Créditos da imagem: Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo/Netflix/Divulgação

Netflix

Notícia

Porta dos Fundos | Justiça do RJ ordena que Netflix remova especial de Natal

A Primeira Tentação de Cristo é alvo de críticas desde seu lançamento no fim de 2019

A cozinha
08.01.2020
18h25
Atualizada em
09.01.2020
15h20
Atualizada em 09.01.2020 às 15h20

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou, através de decisão provisória, que a Netflix remova de seu catálogo A Primeira Tentação de Cristo, o especial de Natal da produtora Porta dos Fundos [via O Globo].

A decisão parte do desembargador Benedicto Abicar, da 6ª Câmara Cível do TJ-RJ, que concluiu: “Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida.” Anteriormente, quem havia entrado como o pedido de censura foi a Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, mas foi negado em primeira instância.

[Atualização 09/01] Em comunicado oficial, a Netflix afirma que "Nós apoiamos fortemente a expressão artística e vamos lutar para defender esse importante princípio, que é o coração de grandes histórias".

A Primeira Tentação de Cristo foi lançado na plataforma em dezembro de 2019, e se tornou alvo de críticas desde então pela forma que retrata Jesus Cristo. Não só há pedidos de remoção do conteúdo por grupos religiosos como também, no Natal passado, a sede da produtora no Rio de Janeiro foi atacada - saiba mais.

A Netflix ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.