Cuties

Créditos da imagem: Netflix/Divulgação

Netflix

Notícia

"Cuties é contra a sexualização de crianças", diz Netflix sobre filme polêmico

Porta-voz da plataforma encoraja público a assistir o filme para julgá-lo

Julia Sabbaga
11.09.2020
11h52
Atualizada em
11.09.2020
14h09
Atualizada em 11.09.2020 às 14h09

Depois do alvoroço online criado pelo lançamento do filme Cuties na Netflix, a plataforma se pronunciou defendendo o filme das acusações de hipersexualização de crianças. À Variety, um porta-voz da empresa pediu que o público assistisse o filme antes de julgá-lo, reforçando o argumento da diretora Maïmouna Doucouré de que o filme fala exatamente contra a exposição infantil:

"Cuties é um comentário social contra a sexualização de jovens crianças", explicou o porta-vez. "É um filme premiado e uma história poderosa sobre a pressão que jovens garotas sofrem das mídias sociais e da sociedade, geralmente, em seu crescimento". 

O representante concluiu: "Eu encorajaria qualquer um que se importa com estes temas a assistir o filme".

Cuties
Netflix/Divulgação

A polêmica do filme Cuties começou muito antes do longa ser lançado na Netflix, durante a campanha de divulgação. A plataforma de streaming encarou protestos, inicialmente, pela criação de um pôster muito diferente da arte original francesa da obra, que destaca sua vitória no Festival de Sundance. 

Após as primeiras manifestações, a Netflix divulgou uma declaração dizendo que o cartaz "não é ok e não representa o filme". Mesmo assim, após o lançamento do longa, a plataforma recebeu diversas críticas e foi alvo de uma campanha online pelo seu cancelamento. 

Já disponível na plataforma, e com o título Lindinhas em português, o longa francês acompanha a história de uma garota que, buscando se livrar do ambiente conservador de sua casa, se envolve com um grupo de dança.