Taylor Swift por Angela Weiss/AFP

Créditos da imagem: Angela Weiss/AFP

Música

Notícia

Taylor Swift cancela definitivamente vinda ao Brasil

Cantora lamentou não conseguir remarcar turnê Lover Fest

A cozinha
26.02.2021
22h31
Atualizada em
27.02.2021
13h24
Atualizada em 27.02.2021 às 13h24

Adiada por causa do coronavirus, a turnê Lover Fest de Taylor Swift foi definitivamente cancelada pela cantora. Prevista para ser retomada em 2021, a série de shows passaria também pelo Brasil. As apresentações estavam previstas para setembro - veja a postagem abaixo:

"Amo vir aqui dar boas notícias ou compartilhar novidades sobre um projeto. Não gosto de vir aqui dar notícias que me deixam triste. Me desculpem, mas não conseguimos remarcar os shows que cancelamos. Embora o reembolso esteja disponível desde que adiamos Lover Fest, muitos de vocês mantiveram seus ingressos, assim como eu mantive a esperança de poder remarcar [a turnê]. Essa é uma pandemia sem precedentes que mudou os planos de todo mundo e ninguém sabe como será o cenário de turnês no futuro próximo. Estou decepcionada por não poder ver vocês pessoalmente como gostaria. Sinto saudades imensas e mal posso esperar para estarmos todos juntos novamente nos shows"

Swift recentemente anunciou a regravação de seus primeiros álbuns, voltando, assim, a ter direitos sobre as próprias músicas, vendidos sem o seu conhecimento pelo produtor Scooter Braun. Com isso, ela deixou de ter controle sobre as músicas antigas e decidiu relançar as obras para ter o controle das novas versões.

O primeiro álbum a ser relançado na íntegra será Fearless, e contará com seis músicas inéditas, totalizando 26 faixas. Swift ainda não revelou oficialmente a data de lançamento da nova versão, mas fãs atentos apontaram que letras maiúsculas presentes na mensagem que acompanhou o anúncio formam a frase "9 de abril".

A disputa entre Taylor Swift Scooter Braun começou em 2019, quando a antiga gravadora da artista, a Big Machine Label Group, começou um processo de venda para a Ithaca Holdings, controlada por Scooter. Com a venda, todo o catálogo dos primeiros álbuns de Taylor iria junto, deixando a cantora sem o controle de suas gravações originais. Além disso, a artista revelou uma relação conturbada com o empresário e disse que ele "fazia bullying" e era "manipulador" - entenda aqui.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.