Sophie Ellis-Bextor e Margot Robbie em Barbie (Reprodução)

Créditos da imagem: Sophie Ellis-Bextor e Margot Robbie em Barbie (Reprodução)

Música

Entrevista

Sophie Ellis-Bextor escolhe hits para Barbie, Oppenheimer e mais filmes do Oscar

Cantora viu sua “Murder on the Dancefloor” viralizar após inclusão em Saltburn

Omelete
2 min de leitura
24.01.2024, às 06H00

Se você, cinéfilo, está ouvindo “Murder on the Dancefloor” no repeat desde que a canção de Sophie Ellis-Bextor apareceu na cena derradeira do filme Saltburn, saiba que não está sozinho! Tanto é assim que, para ajudar o pessoal fissurado em cinema a sair desse loop, a cantora conversou com o Omelete e elegeu músicas suas que cairiam bem em outros filmes da temporada de premiações de 2024.

Confira as escolhas da britânica, e as justificativas que ela nos deu, abaixo:

Barbie - "Mixed-Up World"

Barbie precisa de uma canção bem dançante, doce e feliz, aquele tipo de música que você joga as mãos para o alto. Mas, por outro lado, ele é um filme que fica bem existencialista e pensativo perto do final, quando Barbie está tentando entender o mundo, o patriarcado, o papel das mulheres. Esta é uma canção sobre a confusão do mundo contemporâneo, mas também sobre saber que você é durona o bastante para aguentar tudo o que ele joga na sua cara.

Barbie está disponível para streaming na HBO Max.

Oppenheimer - "Heartbreak (Make me a Dancer)"

Confesso que ainda não vi este filme, mas sei quem Oppenheimer foi e conheço um pouco sobre a história dele. Acho que esse filme precisa de algo dramático, operático, o equivalente musical de uma capa angulosa e severa. Esta canção tem um peso, sabe? É como se fosse uma silhueta muito forte.

Oppenheimer está disponível para streaming no NOW.

Pobres Criaturas - "Bittersweet"

Também não assisti a este filme ainda, mas sei que Emma Stone interpreta uma mulher que tem meio que a mente de um bebê, tentando entender as emoções e experiências humanas, algo meio Frankenstein. Então acho que precisa ser algo agridoce [literalmente, ‘bittersweet’]... algo que te seduz, mas que você sabe que não vai ser bom para você.

Pobres Criaturas chega aos cinemas brasileiros em 1º de fevereiro.

Maestro - "Young Blood"

Este eu assisti, e achei muito bom! Acho que precisamos de algo terno para Maestro, porque no fim das contas o filme é a história do casamento entre Leonard e Felicia, como ela o amava o bastante para querer que ele fosse livre. É um amor extraordinário, e esta é a minha grande canção romântica. Tenho certeza que Bernstein saberia criar um arranjo de cordas belíssimo para ela.

Maestro está disponível para streaming na Netflix.

Conheça mais de Sophie Ellis-Bextor!

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.