Capa do Nevermind, do Nirvana

Créditos da imagem: Nirvana/Divulgação

Música

Notícia

Nirvana | Processo envolvendo capa de Nevermind é indeferido

Decisão do juiz, porém, deixa espaço para que autor do processo entre com nova ação

Mariana Canhisares
04.01.2022
10h48

O processo que acusava o Nirvana de exploração sexual de menor pela capa do álbum Nevermind foi indeferido na última segunda-feira (3), por decisão do juiz Fernando M. Olguin, de acordo com a Variety. A decisão vem depois do autor do processo Spencer Elden, o bebê do disco de 1994, perder o prazo para se opor a moção dos réus, apresentada no final do ano passado.

Vale notar, porém, que a decisão do juiz deixa espaço para que Elden entre com uma nova acusação, capaz de contestar os pontos levantados pelos réus. Se ele não o fizer até 13 de janeiro, o processo será fechado em definitivo.

O caso se iniciou em agosto, quando Elden processou a banda por exploração - alegando que não tinha idade para consentir o uso da imagem - e pornografia infantil.

O Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.