Nevermind - Nirvana

Créditos da imagem: Divulgação

Música

Notícia

Nirvana retruca acusação de exploração sexual de menor pela capa de Nevermind

Banda pede anulação de processo e argumenta que o acusador lucrou por anos pela imagem

Julia Sabbaga
23.12.2021
15h10

Quatro meses depois de receber a acusação de exploração sexual de menor pela capa de Nevermind, o Nirvana respondeu formalmente com um pedido de anulação do processo. Em um novo movimento feito esta semana, os integrantes Dave Grohl e Krist Novoselic, assim como a viúva de Kurt Cobain, Courtney Love, argumentaram contra o caso de Spencer Elden, o icônico bebê na capa do álbum de 1994. 

O caso se iniciou em agosto, quando Elden processou a banda por exploração - alegando que não tinha idade para consentir o uso da imagem - e pornografia infantil. Agora, o Nirvana respondeu a acusação argumentando que o indivíduo lucrou com a mesma arte por toda a sua vida, inclusive vendendo fotografias em que reencena a foto.

A banda continua, no processo disponível online"Ele teve o título Nevermind tatuado no peito, apareceu em talk shows usando um macacão que parodia a capa, autografou cópias do álbum que estão à venda no eBay e usou sua conexão para atrair mulheres" . 

Em relação à acusação de pronografia infantil, o Nirvana ainda responde que "não é séria. Uma análise rápida da foto ou da conduta de Elden (sem mencionar a presença da foto na casa de milhões de americanos que, de acordo com a teoria de Elden, são culpados por posse de pornografia infantil) deixa isso claro".

O julgamento do caso deve acontecer em janeiro de 2022. 

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.