Jacidio, who? | Sets da 1ª semana do Tomorrowland que você precisa ouvir

Créditos da imagem: facebook/reprodução

Música

Artigo

Jacidio, who? | Sets da 1ª semana do Tomorrowland que você precisa ouvir

Eli Iwasa e ANNA em festa do Kolsch, Prodigy lança inédita e anuncia novo disco

Jacídio Junior
23.07.2018
16h38

E ai, como cês tão? A SDCC acabou de acabar e o Tomorrowland teve seu primeiro final de semana lá na Bélgica (saudades Itú). Desde o ano passado, o evento tem sido realizado durante dois finais de semana, com seis dias de música, com a participação de DJs de - praticamente - todas as esferas da música eletrônica. Sim.

E como todos os ingressos já estavam esgotados há muito tempo, sobra pra gente curtir a transmissão live com alguns dos principais nomes que passam por lá.  Então, pra dar aquela força, caso cê tenha perdido, eu selecionei alguns dos sets mais bacanas desse primeiro final de semana pra fazer os próximos dias valerem a pena. Vem no play que a lista tá boa.

Os highlights do Tomorrowland 2018

Quem acompanha a coluna já sabe que alguns nomes - pra mim - vão sempre estar entre os melhores. Então, nada mais justo do que abrir essa sequência com Solomun. O cara faz mágica em todas as suas apresentações e aqui não é diferente.

Em seguida, outro mestre, Black Coffee. O sul-africano mistura um swing único a sua house music e pra ele não tem tempo ruim. E sério, eu aconselho que você arrume um bom espaço na sua sala.

Outro set monstruoso vem das mãos dos suíços do Adriatique. A pegada que eles imprimem na pista é surreal do início ao fim.

Das surpresas, uma que eu encontrei durante a live do festival foi o produtor Shapov. Trance de qualidade, pegado e pra dançar até suar.

No mainstage, o destaque - pra mim - fica por conta de San Holo. O cara entrega uma sonoridade que destoa do padrão pensado para os palcos principais em grandes festivais. A apresentação do produtor é uma lufada de bons ares. Pode confiar.

Pra fechar, duas dicas bacanas - mas podem já não estar disponíveis -. O set do Gallantis. Duo sueco, que entrega um eletrônico pop, mas com uma qualidade incrível. E o set de Fat Boy Slim. Daquele jeito que só o inglês sabe fazer, pra divertir todo mundo. Procurem na listagem de sets no canal do Tomorrowland, talvez vocês ainda tenham sorte.

Eli Iwasa e ANNA tocam em vento da label de Kolsch, na Holanda

Depois de tanta dica gringa, vamos falar de Brasil. Recentemente rolou uma daquelas confirmações que deixam qualquer pessoa que gosta de música muito feliz. Eli Iwasa e ANNA foram confirmadas no line-up do straf_werk x Kölsch presents Ipso, que rola durante o Amsterdam Dance Event - a semana mais importante para a música eletrônica no planeta -.

No mesmo evento ainda tocam Kölsch, Recondite B2B Marcus Worgull, Denis Horvat, Tiga, e Bas. Só pra contextualizar tudo isso: A straf_werk é um dos selos do grupo que organiza o DGTL, a Ipso é o label de Kölsch e o Amsterdam Dance Event é o lugar no qual todos os DJs e produtores querem estar. Lá, além desses showcases bombados, ainda rolam painéis, masterclasses e uma conversa bacana sobre o mercado da e-music no mundo.

A festa acontece no dia 19 de outubro, em Amsterdam, e tudo que você precisa saber sobre ela tá bem aqui.

Caso tenha ficado curioso pra saber um pouco mais sobre o ADE, eu conversei com Richard Ziljma, manager do evento, e dá pra ter uma ideia do tamanho desse negócio aqui.

Prodigy revela data de lançamento de novo disco e libera a inédita “Need Some1”

O Prodigy já estava gestando um novo projeto desde o ano passado, quando o grupo anunciou um novo contrato com a BMG. Bem, agora depois de alguns meses, as informações e sons surgiram. O sétimo disco de inéditas do - agora - trio inglês irá se chamar No Tourists e chega às lojas e plataformas no dia 2 de novembro. O disco foi produzido pelo frontman, Liam Howlet, e deve contar com diversas participações.

A faixa escolhida para mostrar um pouco do som do álbum, “Need Some1”,  já mostra como essas participações devem influenciar no projeto, graças ao vocal sampleado de Loleatta Holloway. E claro, a sonoridade traz alguns elementos já conhecidos da discografia dos britânicos - algo que pode até mesmo ser chamado de datado - e vem rápido pra não deixar nada parado. Então, dê o play e tire suas próprias conclusões.

Lançamentos e descobertas da semana

Essa semana está insana. Diversos produtores brasileiros fazem parte dessa coletânea de música boa. Chega mais.

Binaryh - EP. Éolo

Binaryh é, possivelmente, um dos nomes mais interessantes da cena eletrônica do Brasil. Com faixas intrigantes e que captam a atenção nas primeiras notas, o duo já mostrou consistência sonora e cuidado total com seu trabalho. Com isso em mente, o projeto liberou recentemente o EP Éolo, composto pelas faixas “Noto” e “Bóreas” nas quais andam por caminhos repletos de elementos sonoros. Você pode sentir todo esse bojo sonoro logo abaixo.

Bruno Martini - EP. The Cure

Possivelmente você já deve ter ouvido alguma música criada por Bruno Martini. O DJ brasileiro ganhou reconhecimento depois da parceria com Alok e Zeeba - “Hear Me Now” - e começou a se apresentar por diversos festivais ao redor do globo. No entanto, com Cure, Martini não joga no convencional e mostra que tem lenha pra queimar. Mesmo já como um nome conhecido, seu projeto com 5 faixas consegue surpreender com faixas como “Do It” - com elementos de Justice e Swedish House Mafia - e ”Got The Funk” - que traz um pouco da sonoridade explorada em momentos mais comerciais e um tempero mais detalhado. Tire suas conclusões e conta pra mim.

Guy Gerber - “What To Do”

Guy Gerber liberou o vídeo para o single “What To Do”. A faixa, uma viagem calma e cheia de nuances, ganha um vídeo que transmite sensações conflitantes e peculiares, graças as cores e a forma como as figuras se comportam. Uma daquelas ideias simples, mas que a gente vai lembrar por muito tempo. Pode colocar em tela cheia e deixa acontecer.

Vídeo da semana : ZHU & Tame Impala - “My Life”

ZHU é um artista muito especial. Sempre buscando criar conceitos que sejam capazes de dar ainda mais vida para suas faixas, o produtor lançou esta semana o clipe para sua parceria com o Tame Impala, “My Life”. O clipe funciona sozinho, pela estética e história. Mas ainda conta com o trunfo de ter Willow Smith como um dos personagens. Em conjunto com o clipe, ZHU também liberou um EP com seis novos remixes para a faixa. A sua atenção vale cada minuto. Só dê o play.

Por hoje é só! Essa semana sem set especial, afinal de contas tem tudo e mais um pouco do Tomorrowland. Então, agora é ouvir tudo durante os próximos dias e se preparar porque as próximas festas e festivais prometem. Vejo vocês no dancefloor. :)