Gavião Arqueiro mostra perda auditiva do herói; por que isso é importante

Créditos da imagem: Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) é visto com aparelho auditivo em cena do trailer de Hawkeye (Reprodução/YouTube)

Séries e TV

Artigo

Gavião Arqueiro mostra perda auditiva do herói; por que isso é importante

Clint Barton aparece com aparelho auditivo no trailer, e surdez é parte do personagem nas HQs

Caio Coletti
13.09.2021
11h36
Atualizada em
13.09.2021
13h16
Atualizada em 13.09.2021 às 13h16

Entre as muitas cenas de ação e o clima natalino do trailer de Gavião Arqueiro, lançado hoje (13) pela Marvel, um pequeno detalhe pode ter passado despercebido: na maioria de suas cenas na prévia, o protagonista (Jeremy Renner) aparece usando um aparelho auditivo - como é possível ver, inclusive, na imagem aí em cima.

A perda auditiva de Clint Barton é um aspecto importante do personagem nas HQs, mas nunca foi abordada no MCU. Durante a trajetória do Gavião nos quadrinhos da Marvel, a sua surdez ganhou várias origens diferentes - começando em 1983, em um confronto com o vilão Fogo Cruzado.

Na ocasião, uma flecha com poderes sônicos do herói faz uma máquina criada pelo Fogo Cruzado explodir, resultando na perda quase total de sua audição. Como muitas outras histórias das HQs, com o passar dos anos a surdez do Gavião foi revertida, e reinstituída, e revertida novamente... 

Isso até 2014, quando a bem-sucedida série de quadrinhos do Gavião Arqueiro assinada por Matt FractionDavid Aja fez da deficiência auditiva uma parte fundamental da sua história de fundo. Tudo começa quando o herói tem os ouvidos perfurados por suas próprias flechas em uma luta contra o vilão conhecido como Palhaço.

Arte da HQ de 2014 do Gavião Arqueiro (Reprodução)

Lutando para aceitar a surdez definitiva que decorre deste incidente, Clint Barton relembra momentos de sua infância que mantém em segredo há muito tempo. O Gavião Arqueiro veio de um lar marcado pela violência doméstica, revela a HQ, e as agressões do pai já o haviam deixado parcialmente surdo - o que estabelece essa característica como imutável no personagem.

No início da série assinada por Fraction e Aja, o herói recorre a comportamentos destrutivos, incluindo o abuso de álcool, para evitar aceitar a sua nova condição. Encontrando dificuldades para ler lábios, Clint também rejeita a necessidade de aprender a língua de sinais e se recusa a se referir a si mesmo como surdo.

É só no final de uma das edições da HQ que o Gavião Arqueiro, com a ajuda do seu irmão Barney, encontra algum tipo de aceitação. Usando língua de sinais de forma ainda hesitante, ele reúne todos os seus vizinhos no telhado do prédio onde mora e diz, enquanto Barney traduz suas palavras para os outros: "Eu sou surdo. Eu sou surdo, e precisamos conversar...".

Chegou a hora

Eco (Alaqua Cox) aparece brevemente no trailer de Gavião Arqueiro (Reprodução/YouTube)

Para o herói de quem muita gente ainda zomba como "o pior dos Vingadores", foi um momento crucial, que o colocou na posição única de representar uma das comunidades mais discriminadas na sociedade e menos vistas na mídia. De certa forma, é até surpreendente que o MCU tenha demorado tanto para introduzir essa parte da história do seu Gavião.

Por outro lado, a Fase 4 da Marvel parece muito disposta a abordar esse tema (o da surdez e sua representatividade nas telas) em específico. Não só com Clint: na própria Gavião Arqueiro, teremos também a estreia em live-action de Eco, outra personagem surda das HQs, uma lutadora habilidosa capaz de replicar perfeitamente os golpes de seus oponentes. Alaqua Cox, uma atriz surda, vai interpretá-la na série.

Já em Eternos, conheceremos uma versão reimaginada de Makkari, personagem retratado como um homem branco, muculoso e sem deficiências nas HQs. No longa de Chloé Zhao, a atriz Lauren Ridloff (The Walking Dead), uma mulher negra e surda, vai interpretar o papel.

"Eu sinto que eles olharam para Makkari e falaram: 'Vamos transformá-lo em tudo o que ele não é'", brincou Ridloff em entrevista ao CNET"Eu acho que isso terá um enorme impacto. [...] Quando nos tornamos mais inclusivos, quando contamos histórias de outras pessoas, desenvolvemos mais compaixão em relação a elas".

A trama de Gavião Arqueiro acompanhará Clint Barton (Renner) ensinando a novata Kate Bishop (Hailee Steinfeld) a ser uma heroína sem superpoderes, assim como ele. Além dos dois atores, vale lembrar que Florence Pugh também está confirmada no elenco, e sua participação na série é sugerida na cena pós-créditos de Viúva Negra.

A série deve ter entre seis e oito episódios, e será escrita e produzida por Jonathan Igla, de Mad Men. Esta será a quarta série em live-action do MCU no Disney+, já que o estúdio lançou neste ano WandaVisionFalcão e o Soldado Invernal e Loki.

A estreia de Gavião Arqueiro está marcada para 24 de novembro.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.