5 teorias sobre como a Capitã Marvel será essencial em Vingadores: Ultimato

Créditos da imagem: Marvel Studios/Divulgação

Filmes

Lista

5 teorias sobre como a Capitã Marvel será essencial em Vingadores: Ultimato

Revanche dos heróis chega aos cinemas em abril

Mariana Canhisares
13.03.2019
17h54

Depois das muitas incógnitas deixadas por Vingadores: Guerra Infinita, a cena pós-créditos de Capitã Marvel (leia aqui) esclarece ao menos uma: Carol Danvers não apenas sobreviveu ao estalar de dedos do Thanos, como também deve se juntar aos heróis sobreviventes na revanche contra o Titã Louco em Ultimato. A antiga piloto da Força Aérea Americana de fato tem muito a contribuir com os planos de Capitão América e companhia. Na realidade, ela pode ser a grande esperança que os Vingadores precisam para reverter a ação do vilão.

Confira a seguir cinco motivos por que a Capitã Marvel pode ser importante para derrotar Thanos em Ultimato:

A origem da sua força

Capitã Marvel/Marvel Studios/Reprodução

A transformação de Carol Danvers de uma mulher comum para uma super-humana se deve, em última instância, à Joia do Espaço. Afinal, seus poderes vem da explosão do motor do caça turbinado por Mar-Vell, cujo combustível é a energia do Tesseract. Assim, de modo semelhante à Feiticeira Escarlate, a Capitã Marvel domina uma fonte de energia tão poderosa quanto às Joias, sendo, portanto, capaz de destruí-las.

Com isso em mente, é possível especular que a heroína poderia acabar com a Joia do Espaço, talvez até em uma eventual viagem no tempo com o Homem-Formiga. Nesse último caso, dependendo de qual momento da história ela vá parar, a ação da heroína embaralharia bastante os eventos do MCU, podendo afetar a Batalha de Nova York contra Loki, por exemplo.

Capaz de absorver a energia das Joias?

Capitã Marvel/Marvel Studios/Reprodução

O filme solo da heroína também dá a entender que ela consegue absorver energia - nos quadrinhos, enquanto Binária, o poder da Carol Danvers vem justamente da absorção da energia de um buraco branco. Se Vingadores: Ultimato adaptar de alguma forma essa habilidade, a Capitã Marvel pode servir como uma espécie de escudo aos ataques do Thanos e, possivelmente, até usar a energia emitida pelo vilão contra ele.

Independentemente disso acontecer mesmo ou não, não se pode negar que ela é uma adição importante à equipe de heróis de um modo geral. Um set de LEGO (veja aqui) revelou que ela lutará ao lado do Homem de Ferro, Nebulosa e Hulk contra Thanos no que parece ser o QG dos Vingadores. Como será que se desenrolará esse embate?

Surge uma nova liderança

Capitã Marvel/Marvel Studios/Reprodução

Vingadores: Ultimato deve marcar a passagem de bastão do Homem de Ferro e do Capitão América para uma nova geração de heróis e Capitã Marvel é uma candidata interessante para assumir a liderança do grupo. Como Steve Rogers, ela tem um passado militar e compartilha com ele alguns valores importantes, como empatia e um código moral inabalável. Sua colaboração com os heróis para reverter as ações de Thanos é a prova disso: ela não tem problema de arriscar sua própria vida se isso significar salvar a humanidade e outros tantos povos do universo. Além disso, seu passado com Nick Fury deve contar alguns pontos para convencer os Vingadores de que é uma pessoa confiável.

Suas viagens pelo espaço também serão úteis para desenvolver o plano da revanche, já que ela é a única do grupo que pode observar o efeito do estalo de Thanos por outras sociedades da galáxia. Uma cena exibida para os acionistas da Disney a mostra justamente nesse papel de estrategista, orientando os heróis sobre como devem agir (leia aqui). Seus conhecimentos ainda podem ser importantes para localizar o misterioso “jardim” onde o Titã Louco se isolou após Guerra Infinita.

Ela conhece Thanos?

Vingadores: Guerra Infinita/Marvel Studios/Reprodução

Depois de passar mais de 20 anos no espaço, a Capitã Marvel certamente ouviu falar de Thanos e seus extermínios por toda a galáxia. Talvez, os caminhos da heroína e do Titã Louco até tenham se cruzado em algum momento, considerando que a heroína tem em Ronan, o Acusador - Kree extremista que se aliou ao Titã em Guardiões da Galáxia - um inimigo. Assim, pode-se especular que Carol Danvers tenha algum conhecimento adicional sobre o inimigo, quem sabe até o seu ponto fraco.

Reforços

Capitã Marvel/Marvel Studios/Reprodução

A ajuda que presta aos Skrulls no final de Capitã Marvel deve ser o suficiente para que a heroína consiga convencer os sobreviventes a lutar em um eventual confronto contra Thanos e seus seguidores, quer ele ocorra no presente ou no passado. Não é impossível imaginar também que ela possa reunir outras civilizações que foram ameaçadas pelo Império Kree e, por que não, os próprios Krees. Todos foram afetados pelo estalar de dedos do Titã. Logo, a humanidade pode não estar sozinha nessa.