Homem-Aranha

Créditos da imagem: Sony Pictures/Divulgação

Filmes

Notícia

Kevin Feige não vai mais produzir filmes do Homem-Aranha da Sony

Marvel Studios e estúdio que tem os direitos do teioso não chegaram a acordo

Camila Sousa
20.08.2019
17h12
Atualizada em
21.08.2019
12h57
Atualizada em 21.08.2019 às 12h57

De acordo com o Deadline, Kevin Feige não produzirá novos filmes do Homem-Aranha na Sony. Fontes afirmaram ao site que Marvel e Sony não chegaram a um novo acordo de cofinanciamento, negociado durante os últimos meses.

O site diz que a Disney queria dividir o valor dos próximos filmes em 50%/50%, com conversas para outros filmes do universo do teioso. Mas a Sony recusou a oferta e não quis negociar uma nova quantia por não querer dividir totalmente os valores de sua maior franquia. O desejo da Sony era manter os termos atuais, em que a Disney recebe aproximadamente 5% da bilheteria desde o dia de estreia do filme, mas a empresa do Mickey recusou.

A Sony teria contrato para mais dois filmes do Aranha com Tom Holland como o amigão da vizinhança. A não ser que novo acordo seja fechado, Feige não liderará mais a produção criativa desses filmes. 

[Atualização 21/08] A Sony Pictures se posicionou oficialmente sobre a saída de Feige da produção dos filmes do Homem-Aranha. O comunicado culpa a agenda do presidente do Marvel Studios e não cita o acordo financeiro entre as empresas, tampouco menciona a saída do teioso do MCU: Muitas das notícias de hoje sobre Homem-Aranha têm descaracterizado as recentes discussões sobre o envolvimento de Kevin Feige na franquia. Estamos decepcionados, mas respeitamos a decisão da Disney de não ter ele como principal produtor do nosso próximo filme live-action do Homem-Aranha. Esperamos que isso mude no futuro, mas entendemos que muitas das responsabilidades que a Disney deu para ele - incluindo as novas propriedades da Marvel - não lhe dão tempo para trabalhar em propriedades que não são deles. Kevin é incrível e somos gratos por sua ajuda e orientação e prezamos o caminho que ele nos ajudou a encontrar e que continuaremos a seguir”. 

Apesar do comunicado da Sony, não há informação oficial se Homem-Aranha estaria fora dos filmes do MCU ou se existe a possibilidade de acordos individuais serem fechados para novas participações do teioso nos longas do Marvel Studios. O que a saída de Feige pode significar, porém, é que a Sony teria a liberdade de misturar a versão de Tom Holland do herói com as suas outras propriedades do universo do aracnídeo, como Venom, que já tem a sua sequência confirmada, e Morbius, que chega aos cinemas em 2020.

Recentemente, Homem-Aranha: Longe de Casa se tornou a maior bilheteria da Sony com US$ 1,109 bilhão arrecadados mundialmente, superando 007 - Operação Skyfall. O filme ganhará um relançamento com quatro minutos a mais nos EUA em 29 de agosto.