Friends: The Reunion | O que esperar do especial da HBO Max

Séries e TV

Artigo

Friends: The Reunion | O que esperar do especial da HBO Max

Retorno do elenco traz memórias inéditas, erros de gravação e depoimentos ao redor do mundo

Barbara Axt
28.05.2021
12h27

Como espremer tudo que se pode espremer de uma das séries mais amadas do mundo, até a última gota, e concentrar tudo em um especial de 1 hora e quarenta minutos? Bom, é isso que o especial Friends: The Reunion se propõe a fazer. O super aguardado programa é uma viagem por 10 anos de lembranças afetivas. Uma celebração, feita para emocionar os fãs (e os próprios atores, que não economizam lágrimas).

Tudo começa com David Schwimmer, Lisa Kudrow, Courtney Cox, Jeniffer Aniston, Matt LeBlanc e Matthew Perry chegando, um por um, no estúdio. Eles se emocionam ao ver uma reconstituição, nos mínimos detalhes, dos cenários da série. É como se o passado estivesse ali, ao alcance da mão, e cada um dos objetos faz voltarem as lembranças, como o dia em que Matt LeBlanc apagou as anotações que Courtney Cox costumava colar na mesa, para lembrar de suas falas.

Contrastando com momentos intimistas como esse, está o talk show comandado pelo apresentador James Corben diante da icônica fonte onde foi gravada a abertura da série. A entrevista com o elenco funciona como o eixo do programa, costurando participações especiais, entrevistas com os criadores Marta Kauffman, David Crane e Kevin Bright, e também muitos depoimentos de famosos. Nesses trechos o público vai ter a resposta para perguntas que nunca foram feitas, como por exemplo qual o personagem com quem o jogador de futebol David Beckham se identifica mais, ou qual a cena preferida de Kit Harrington, o Jon Snow de Game of Thrones. Afinal, em que outro especial de televisão você poderia ver Malala Yousafzai (aquela mesma, que ganhou o Nobel da Paz) e sua melhor amiga discutindo a rotina de dança de Monica e Ross?

Não faltam curiosidades para os fãs, como a origem da risada de Janice, ou o fato de que um ator que fez teste para o papel de Joey ao lado de Matt LeBlanc acabou por participar da série como… “o falso Joey.” Assim como os episódios de Friends, o especial alterna momentos intimistas e emocionantes com outros divertidamente surreais, como Justin Bieber dançando vestido como uma batata (mais especificamente, a fantasia de Spudnik que Ross usou no Halloween).

Entre os trechos mais emocionantes, mesmo quem não chorou ao ver o último episódio da série, provavelmente não vai se segurar ao ver os bastidores do último dia de filmagens, com toda a equipe emocionada por trás das câmeras, e os próprios atores em lágrimas entre as cenas e depois do último take.

Algumas das surpresas do especial são Lady Gaga cantando "Smelly Cat" em um dueto com Lisa Kudrow, e a declaração de Jennifer Aniston e David Schwimmer de que tinham um “crush” um pelo outro na época das filmagens. Eles juram, porém, que nada aconteceu entre eles por trás das câmeras. Já os fãs que sabem tudo sobre todos os episódios vão adorar a versão 2021 do famoso quiz do episódio “Aquele dos Embriões" (Temporada 4). Mas dessa vez, as perguntas são sobre a própria série e trazem muitas participações especiais, como Tom Selleck como Richard, ex-namorado de Monica.

Finalmente, se alguém esperava ver o programa abordar temas espinhosos ou críticas à série, como a gordofobia da “Mônica Gorda”, a representação de gays e trans, ou mesmo a falta de diversidade, pode desistir. Friends: Reunião é celebração pura, e não problematização. Mas a diversidade está presente quando o especial olha para o mundo, e o impacto das histórias dos seis amigos nos fãs de diferentes continentes. Em histórias tocantes, pessoas de vários países contam como a série os ajudou e os inspirou em momentos difíceis de suas vidas.

Até hoje, o que torna Friends tão especial é o clima de intimidade, que nos faz sentir quase como se fôssemos um sétimo amigo ali naquele grupo. Por isso, assistir à série pode ser o conforto numa noite solitária, ou a única risada que uma pessoa é capaz de dar diante da doença de um parente.

E esse é o grande legado da série. David Crane, um dos criadores, conta que a proposta de Friends era mostrar “uma fase da vida em que os amigos são a nossa família”. O que ele não podia prever, no início dos anos 90, é que esses amigos se tornariam a família de milhões de pessoas, e que hoje, 27 anos depois de o primeiro episódio ir ao ar, Phoebe, Chandler, Monica, Joey, Ross e Rachel continuam abraçando e ajudando pessoas pelo mundo. É como se a gente sempre pudesse dar um pulinho no Central Perk, nos bons e maus momentos, para matar as saudades. 

“I’ll be there for you,” diz a música de abertura. E os seis amigos de Nova Iorque sem dúvida continuam aqui ao nosso lado.

*A jornalista assistiu ao programa no serviço de streaming da HBO em Portugal, onde já foi oficialmente lançado.

Friends: The Reunion estará disponível no Brasil no dia 29 de junho, na estreia latino-americana do serviço HBO Max.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.