Por que Rainhas do Crime escalou comediantes para um thriller de gângster

Créditos da imagem: Warner Bros/Divulgação

Filmes

Artigo

Por que Rainhas do Crime escalou comediantes para um thriller de gângster

Diretora e elenco comentam a escolha de Melissa McCarthy e Tiffany Haddish

Julia Sabbaga
01.08.2019
16h22
Atualizada em
02.08.2019
11h00
Atualizada em 02.08.2019 às 11h00

Melissa McCarthy pode ter sido indicada ao Oscar este ano por Poderia Me Perdoar?, mas sua escolha para viver a escritora Lee Israel no drama de 2018 certamente foi inesperada. Antes disso, ela já havia sido nomeada na Academia, por seu papel em Missão: Madrinha de Casamento, e era bem mais conhecida por papeis cômicos em A Espiã Que Sabia de Menos, Caça-Fantasmas, e outros. Assim como Tiffany Haddish, conhecida principalmente por seu papel em Viagens das Garotas, McCarthy é considerada uma das melhores comediantes do cinema atual, por isso é uma surpresa testemunhar a escalação das duas no filme de gângster Rainhas do Crime.

Quem ouviu o elenco de protagonistas, composto pelas duas ao lado de Elizabeth Moss, pode ter entendido que Rainhas do Crime será uma comédia, mas o filme de gângster comandado por Andrea Berloff está longe disso. Em uma visita ao set em Nova York, o Omelete conversou com a diretora e o elenco sobre o gênero do longa.

“Não é uma comédia, isto é muito claro. É um thriller, um filme de gângster, não é nada cômico”, explicou a diretora, esclarecendo a surpreendente escalação de comediantes e explicando sua vontade de eliminar rótulos como estes: “Parte do que foi legal para elas e do que foi legal para mim foi acabar com estas definições. Elas não ajudam ninguém. Quem disse que Tiffany e Melissa não podem ser atrizes dramáticas incríveis? Elas são. Só precisam da oportunidade”. Berloff complementou elogiando o trabalho das duas atrizes, especialmente no novo gênero: “Acho que o público vai se apaixonar por Melissa e Tiffany depois que virem elas neste filme”.

Haddish foi o primeiro nome escalado na produção, precisamente por causa do seu trabalho em Viagem das Garotas. A atriz relembrou sua escalação como algo que quase não aconteceu, já que seus agentes não buscavam papeis em outros gêneros para que a atriz se envolvesse. A sugestão teve que vir da assistente dos executivos: “Eu estava falando com a assistente deles, dizendo que queria fazer algo diferente, e ela falou ‘menina, eu tenho um roteiro aqui, os caras não acham que você é a pessoa certa mas eu acho que você pode ser’”. Haddish diz que devorou o roteiro no mesmo dia, apesar de geralmente demorar por volta de três para ler outros projetos: “eu fiquei animada porque pensei em mostrar um novo lado meu”.

Para McCarthy não foi diferente, e assim como Haddish, ela diz ter se apaixonado pela história em seu roteiro: “Eu geralmente leio o roteiro até o fim antes de considerar, neste fui até a página 15, nem cheguei no meio e já pensei ‘eu vou fazer!’ Não importa como este filme acabe, quero estar nele”. A atriz disse não considerar o gênero do filme ao decidir fazê-lo, e não ser uma comediante: “Escolho filmes pelas histórias lideradas por seus personagens”.

Juntas, as três claramente se dão muito bem, e pelo menos fora das telas não economizaram piadas: “Acho que este é seu primeiro drama, certo?”, questionou McCarthy à Moss, que atualmente lidera o elenco de uma das séries mais aclamadas de drama, The Handmaid’s Tale. Falando sobre suas colegas, Moss não poupou elogios: “Eu vi estas duas trabalhando em drama e comédias e amo a genuinidade de suas performances. Eu estava muito animada para vir aqui trabalhar com elas duas. Elas trazem uma honestidade ao papel”.

Rainhas do Crime estreia em 8 de agosto.