O Homem Invisível

Créditos da imagem: Universal Pictures/Divulgação

Filmes

Notícia

O Homem Invisível retorna ao topo da bilheteria 16 semanas após estreia

Dados da Deadline informam que o longa quebrou as nove semanas de liderança de Trolls 2

Julia Sabbaga
16.06.2020
10h36

O Homem Invisível, terror com Elisabeth Moss que estreou em fevereiro, retornou ao topo das bilheterias americanas 16 semanas após seu lançamento, de acordo com a Deadline. Com dados de cinemas reabertos e diversos cinemas drive-in, o site informa que o filme da Universal quebrou a liderança de Trolls 2, que ficou por nove semanas no topo da lista.

Com mais US$ 383 mil arrecadados, O Homem Invisível registra uma soma total de US$ 67,8 milhões até hoje nos EUA. Ainda segundo a Deadline, os dados coletados dos cinemas ao redor dos EUA também mostram que filmes antigos retornaram ao top 10 no país, entre eles De Volta Para o Futuro, que arrecadou US$ 263 mil; E.T - O Extraterrestre, com mais US$ 195 milJurassic Park: O Parque dos Dinossauros, com US$ 158 mil; e Os Goonies, com uma arrecadação de US$154 mil

Entre os filmes recentes que aparecem na lista estão também o terror Becky, que em sua segunda semana em cartaz arrecadou US$ 187,6 mil e Infamous, com Bella Thorne, que arrecadou US$ 140 mil na semana de estreia.

Vale notar que os dados da Deadline não coincidem com as informações do Box Office Mojo, site que também computa as informações de bilheteria ao redor do mundo. Com a abertura gradativa das salas de cinema dos EUA após a paralisação devido à pandemia de coronavírus, dados divergem pela informação fornecida à cada uma das fontes. Segundo o Box Office Mojo, diversas distribuidoras suspenderam o repasse de informações de bilheteria durante a pandemia. 

O Homem Invisível acompanha Cecilia (Moss), uma mulher que recebe a notícia que seu abusivo ex-namorado Adrian (Oliver Jackson-Cohen) se matou. Ela decide reconstruir sua vida e melhora, mas seu senso de realidade é colocado em questão quando ela começa a suspeitar que seu ex-namorado segue vivo.

O personagem, criado por H.G. Wells em 1897, é um dos Monstros da Universal, ganhou o seu filme em 1933, com Claude Rains no papel principal. As últimas aparições do personagem no cinema foram em O Homem Sem Sombra A Liga Extraordinária.