James Cameron estava "doidão de ecstasy" quando pensou na trama de T2

Filmes

Notícia

James Cameron estava "doidão de ecstasy" quando pensou na trama de T2

Continuação de O Exterminador do Futuro foi inspirada por música de Sting

Caio Coletti
02.07.2021
09h00
Atualizada em
02.07.2021
09h33
Atualizada em 02.07.2021 às 09h33

James Cameron contou ao site Ringer que a ideia de mostrar John Connor como um adolescente em O Exterminador do Futuro 2 foi inspirada por uma viagem de ecstasy e uma música do cantor Sting. O clássico de ação completa 30 anos de lançamento amanhã (2).

"Eu estava lá sentado, doidão de ecstasy, rabiscando algumas ideias para O Exterminador do Futuro, e uma música de Sting estava tocando em que ele canta: 'Espero que os russos amem os seus filhos também'", comentou o diretor, citando a canção "Russians", de 1985.

"Então eu pensei: 'Sabe, ele está certo. A ideia de uma guerra nuclear é completamente antitética à vida'. Foi daí que veio a ideia de mostrar John como um garoto", continuou Cameron, revelando ainda que foi Linda Hamilton quem sugeriu que Sarah Connor fosse colocada em um manicômio, obrigando John a crescer em lares adotivos.

Outro detalhe contado pelo diretor: a escolha de corpo para o vilão T-1000, que se transforma em um policial, não foi por acaso. "Ele representa quando nós, como seres humanos, nos tornamos exterminadores. Quando aprendemos a não ter compaixão. Este não é um filme sobre máquinas, mas sobre quando nos transformados em máquinas", disse.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.