G.I. Joe Origens: Snake Eyes não será mais lançado nos cinemas do Brasil

Créditos da imagem: Paramount Pictures/Divulgação

Filmes

Notícia

G.I. Joe Origens: Snake Eyes não será mais lançado nos cinemas do Brasil

Aprovação de público e crítica para o filme nos Estados Unidos decepcionou

Eduardo Pereira
16.08.2021
15h29

G.I. Joe Origens: Snake Eyes, derivado focado no silencioso ninja e protagonizado por Henry Golding, não será mais lançado nos cinemas brasileiros. A Paramount confirmou a informação ao Omelete, mas ainda não informou de que forma ou em qual nova data a produção poderá ser assistida no Brasil. Snake Eyes tinha data de estreia marcada para 19 de agosto, nas telonas do país.

Nos Estados Unidos, onde o filme foi lançado em 23 de julho, o lançamento em plataformas digitais foi marcado para amanhã (17). Segundo o ScreenCrush, o iTunes americano já traz informações sobre conteúdo extra que acompanhará a cópia da produção, incluindo um "curta-metragem inédito", intitulado Morning Light, um featurette focado na espada de Snake Eyes, um "mergulho profundo no icônico herói" e cenas deletadas.

Em meio a críticas negativas, que ressaltaram a câmera tremida durante as cenas de ação do filme, G.I. Joe: Snake Eyes amargou uma derrota nas bilheterias internacionais para o novo terror dirigido por M. Night Shyamalan, Tempo. A título de comparação, o blockbuster custou entre US$88 milhões e US$110 milhões, enquanto a produção do diretor de Corpo Fechado teve um orçamento de US$18 milhões.

Snake Eyes é um dos personagens mais populares da série de brinquedos e quadrinhos G.I. Joe, conhecido por nunca falar ou remover sua máscara. Sempre de preto, o soldado enfrenta os inimigos com uma espada e tem um lobo de estimação chamado Timber. No longa, ele é interpretado por Henry Golding.

O primeiro filme da franquia, de 2009, foi protagonizado por Channing Tatum, custou US$175 milhões e arrecadou US$302 milhões mundialmente. Mesmo com o reforço de Dwayne “The Rock” Johnson Bruce Willis, a continuação, de 2013, também não teve bom desempenho, arrecadando apenas US$375 milhões no mundo com um orçamento de US$130 milhões. Contando apenas as bilheterias americanas, os dois filmes deram prejuízo.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.