Extremely Wicked | Vítima apoia a escalação de Zac Efron para viver Ted Bundy

Créditos da imagem: Divulgação/COTA Films

Filmes

Notícia

Extremely Wicked | Vítima apoia a escalação de Zac Efron para viver Ted Bundy

Filme recebeu críticas por romantizar o serial killer

Gabriel Avila
30.01.2019
13h56
Atualizada em
30.01.2019
14h25
Atualizada em 30.01.2019 às 14h25

A escolha de Zac Efron para interpretar o assassino Ted Bundy no filme Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile recebeu diversas críticas, devido a uma possivel romantização do serial killer. Porém, para Kathy Kleiner Rubin, que sobreviveu a um ataque de Bundy, o charme é parte fundamental da personalidade do assassino (via TMZ):

“Não tenho problema com as pessoas encarando dessa forma, desde que entendam que o que estão assistindo não era uma pessoa normal. Acredito para mostrar exatamente como ele era, [o filme] não está glorificando-o, está realmente o expondo, e quando dizem coisas positivas e maravilhosas sobre ele… é como o viam, é isso o que Bundy queria que vissem”.

Essa semana a Netflix deu uma bronca em usuários que exaltam a beleza de Ted Bundy - saiba mais.

A trama de Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile se concentrará na relação disfuncional entre Bundy e sua namorada Liz Kloepfer, que durou sete anos. Os dois se conheceram em 1969 e por três vezes ela o denunciou à polícia por comportamento violento. Nos anos 1970, Bundy ficou famoso por raptar, violentar e assassinar mulheres jovens. Antes de ser executado na cadeira elétrica em 1989, aos 42 anos, Bundy confessou 30 assassinatos, ocorridos, segundo ele, entre 1974 e 1978.

Michael Werwie escreveu o roteiro, que Joe Berlinger dirige.