Disney explica porque Mulan não será um musical

Créditos da imagem: Disney/Divulgação

Filmes

Notícia

Mulan | Disney explica por que live action não será um musical

Longa será “mais pé no chão” do que a animação

Pablo Raphael
27.02.2020
14h45
Atualizada em
27.02.2020
15h55
Atualizada em 27.02.2020 às 15h55

Diferente de outras adaptações live action da Disney, como A Bela e a Fera e Aladdin, o elenco de Mulan não vai cantar as músicas da animação original. O produtor Jason Reed explicou a decisão da Disney ao Collider:

Nós decidimos que queríamos um mundo mais pé no chão - mesmo para uma fantasia -, mais realista, então essas emoções e a ameaça são mais reais. Por isso, usamos a música de uma forma um pouco diferente”.

O produtor disse que os atores não vão interromper as cenas de batalha para encenar um número musical para a câmera. “É mais fácil manter a tensão e ao mesmo tempo ter gente parando para cantar em uma animação”, explicou Reed.

O ator Yoson An (Chen) disse ao site que ficou um pouco desapontado, mas que entende o que os produtores querem realizar com o live action. “O público pode esperar por uma versão mais realista da história de Mulan. Mas o que eles querem é incorporar e usar algumas das músicas no filme e eu acho que isso vai ser legal”.

A trilha sonora original de Mulan está aos cuidados do compositor Harry Gregson-Williams. Niki Caro (Terra Fria) assina a direção do longa, que traz a chinesa Liu Yifei, uma das atrizes mais populares desta geração no país, como a protagonista, além de Donnie Yen como o mentor Tung e Jet Li como o Imperador.

A estreia está marcada para 26 de março.