Fiel à animação, Mulan brinca com um humor caricato e encanta com cenas de ação

Créditos da imagem: Disney/Divulgação

Filmes

Artigo

Fiel à animação, Mulan brinca com um humor caricato e encanta com cenas de ação

Prévia estendida do live action da Disney foi revelada durante a D23

Mariana Canhisares
25.08.2019
10h55
Atualizada em
25.08.2019
11h17
Atualizada em 25.08.2019 às 11h17

A diretora Niki Caro levou para a D23 uma prévia estendida do live-action de Mulan. Embora o material não mostre Mushu e o grilo da sorte, fica bastante evidente que há sim uma preocupação em homenagear o longa de 1998, para o alívio de muitos fãs. 

O trecho começa com os preparativos para encontrar a casamenteira, cena cômica que abre a animação. Enquanto sua mãe está nervosa com o atraso, Mulan não poderia estar mais sem saco. Conversando com a irmã, ela mostra as variações de humor que esperam dela como uma esposa, isto é, a mesma expressão apática para mostrar que está confusa, feliz ou irritada. 

Os planos na casamenteira, claro, não dão certo, mas esta sequência é um pouco diferente da original. Aqui, Mulan não tem uma cola nas mãos sobre como se comportar, nem é o grilo da sorte da sua avó que causa todo o alvoroço. É uma sorrateira aranha que desce até a mesa de chá, para o pavor da irmã da heroína. Mulan tenta evitar que o bicho cause estragos, mas sem sucesso: tudo vai para os ares! Surpreendentemente, ela até consegue usar acessórios da mesa para salvar a porcelana, mas o êxito dura pouco. As xícaras quebram e a família de Mulan sai humilhada. 

A intimação ao pai da heroína vem logo em seguida, conforme o grupo deixa a casa da casamenteira. O pai tenta se mostrar forte e honrar seu país mas, frágil, ele cai na frente do oficial do exército. “Você não tem um filho que possa ir no seu lugar”, questiona o militar. “Não, fui abençoado com duas filhas”, responde. 

Todo esse trecho na cidade natal da protagonista tem uma carinha de teatro, sobretudo pelo andamento das cenas e o humor caricato da produção. Essa escolha, ao menos no primeiro momento, parece bastante interessante. 

Rapidamente, vemos os preparativos de Mulan para assumir o lugar do seu pai. Ela não aparece cortando o cabelo, é verdade. Mas ainda assim é emocionante vê-la tirando a espada do quarto do seu pai e indo para a guerra. Deste momento em diante, a ação toma conta do trailer, misturando trechos inéditos e da primeira prévia e privilegiando as artes marciais. São muitos momentos mostrando as habilidades e a força da Mulan que, como na animação, é uma verdadeira guerreira. 

A misteriosa vilã, descrita apenas como uma espécie de bruxa, finalmente é vista com um visual todo em preto e uma faixa branca pintada na região dos olhos. Rapidamente, a prévia revela ainda um personagem meio mal-encarado. Não deu para vê-lo muito bem, mas fica a impressão de que ele parece o líder dos hunos, o antagonista do original. A semelhança fica ainda maior quando se percebe que ele é capaz de virar uma ave - possivelmente, uma águia.

Com ou sem Mushu, o live-action de Mulan está muito bem encaminhado. Ao que parece pela prévia, o filme terá humor, ação e referências de sobra para agradar até os mais conservadores dos fãs da animação.

 A estreia de Mulan está marcada para 26 de março de 2020.