My Hero Academia: 2 Heróis - O Filme

Créditos da imagem: Sato Company/Divulgação

Filmes

Crítica

My Hero Academia: 2 Heróis - O Filme

Com dublagem brasileira, filme é ótima porta de entrada para quem quer conhecer o anime

Fábio Garcia
02.08.2019
15h04
Atualizada em
02.08.2019
15h31
Atualizada em 02.08.2019 às 15h31

Ao contrário de Naruto ou Dragon Ball Z, o sucesso brasileiro de My Hero Academia está ligado às novas modalidades de se acompanhar séries. Mesmo sem uma exibição na TV aberta ou fechada, a série de Kōhei Horikoshi arrasta muita gente para serviços de streaming, mangás e até para a ilegalidade, tudo para acompanhar a vida e as batalhas do jovem Izuku Midoriya e sua formação na escola de heróis. E foi contando com esse público enorme (e fiel) que a Sato Company trouxe ao Brasil o filme de My Hero Academia, subintitulado 2 heróis.

Se você viu qualquer filme baseado em série animada japonesa, provavelmente já sabe o que esperar. Em My Hero Academia: 2 Heróis - O Filme temos uma história cujo objetivo é somente ser uma desculpa para ver os personagens da série na telona, sem necessariamente oferecer qualquer continuidade com o anime. Midoriya e seu mentor All Might viajam para uma ilha flutuante que sediará um festival de exaltação aos heróis do mundo. Lá eles encontram o cientista Dr. Shiled, amigo antigo de All Might, e sua filha Melissa, uma garota sem poderes. E, claro, todo mundo acaba envolvido em um sequestro de um prédio promovido por um vilão, sobrando para o aprendiz de herói e seus amigos usarem o máximo de seus poderes para resolver a situação.

Um ponto muito positivo deste filme é a preocupação com o entendimento de quem não acompanha My Hero Academia. Enquanto um leigo assistindo ao filme do Dragon Ball pode ficar sem entender como aquelas pessoas ficam loiras e atiram bolas de energia, 2 heróis se esforça para apresentar todo o universo da série e seus personagens para quem não o conhece. Um rápido flashback no começo do longa explica esse mundo no qual 80% das pessoas têm poderes especiais, apresenta o conceito de heróis e conta como o Midoriya, originalmente uma pessoa sem poderes, recebeu a individualidade do mais forte dos heróis, All Might. Outros momentos menos didáticos trazem também explicações sutis sobre o anime, como a cena de apresentação dos principais alunos da turma da escola de heróis, cuja função é mostrar seus poderes e personalidades.

Por ser inviável contar uma história com tantos alunos da escola de heróis, o roteiro opta por mandar só alguns deles para a ilha que serve de cenário para o longa. Com isso, cada um consegue ter um tempo de tela nas cenas de ação e demonstrar suas habilidades nas resoluções dos problemas, graças ao clichê supremo das séries shonen: na trama principal do filme, Midoriya e seus amigos precisam chegar ao último andar de torre sequestrada para enfrentar vilões e eles vão se separando no meio do caminho para lidar com outras ameaças. Lembra das 12 casas de Cavaleiros do Zodíaco? É bem por aí!

O filme aposta forte no carisma dos personagens e nas cenas de ação. Enquanto as cenas "de conversa" tentam sempre movimentar a história usando conflitos de personagens distintos, na hora da porrada a coisa fica legal de se ver. Com muito mais orçamento do que na série televisiva, o estúdio Bones conseguiu criar cenas de batalha tão impactantes quanto as de um filme da Marvel. Desde a primeira cena, na qual um jovem All Might enfrenta mísseis nos EUA, até a batalha final, com Midoriya usando todo o seu potencial contra o vilão do filme, há ângulos interessantes, coreografias inspiradas e momentos aflitivos para o espectador.

Além de ser um ótimo complemento para a série original, My Hero Academia: 2 Heróis - O Filme tem um atrativo para o público brasileiro. Pela primeira vez a série ganhou uma versão brasileira, então quem optar pela versão dublada poderá ouvir Guilherme Briggs como All Might e vários outros dubladores que casaram muito bem com os papéis. Se você já gosta da série original, ou tem curiosidade de entender o motivo de tanto falatório em cima de My Hero Academia, esse filme pode garantir uma boa diversão.

Nota do Crítico
Ótimo