Além de Coringa: 8 performances marcantes de Joaquin Phoenix

Créditos da imagem: O Mestre/The Weinstein Company/Divugação

Filmes

Lista

Além de Coringa: 8 performances marcantes de Joaquin Phoenix

Ator é merecidamente um dos mais aclamados de sua geração

Julia Sabbaga
07.10.2019
16h34

Existem atores que impressionam toda vez que são vistos nas telas. Nas últimas semanas, nenhum nome tem sido mais citado do que o de Joaquin Phoenix, que impressionou público e crítica com uma performance impressionante como Arhur Fleck em O Coringa

Muitos sabem, no entanto, que o talento de Phoenix não é nada de novo. O ator tem roubado os holofotes desde seu primeiro papel com o nome Joaquin Phoenix (porque antes ele era creditado como "Leaf Phoenix") em Um Sonho Sem Limites, de Gus Van Sant, e cada performance sua que entra em cartaz vira assunto. Sua carreira ficou marcada por papeis de todos os tipos, tornando quase impossível a tarefa de escolher apenas algumas de suas interpretações mais marcantes. 

É difícil ter que deixar de fora papeis de Phoenix em Contos Proibidos do Marquês de Sade, Caminho Sem Volta, Os Donos da Noite, Amantes ou A Pé Ele Não Vai Longe, mas abaixo reunimos 8 performances variadas, memoráveis e marcantes do ator nas telas, que vieram bem antes do Coringa, papel que pode render seu primeiro Oscar:

Gladiador

Joaquin Phoenix já havia chamado atenção em papeis coadjuvantes e filmes menores, mas foi em 2000, em Gladiador, de Ridley Scott, que ele se estabeleceu como um dos grandes atores, interpretando o maníaco Imperador Commodus. No filme, Phoenix incorpora um vilão odiável exemplar, que assassina seu pai e deseja sua irmã, e o ator constrói uma profundidade única para o personagem. Apesar de manter uma infantilidade e teimosia no seu comportamento, a raiva de Commodus é ameaçadora e sempre latente. 

Gladiador rendeu a primeira indicação de Phoenix ao Oscar, mas ele perdeu para Benicio del Toro em Traffic: Ninguém Sai Limpo

Onde assistir: disponível para streaming no Prime Video, para aluguel/compra na Playstation, Looke, Google Play e iTunes e apenas para aluguel na Claro Video.

Sinais

Pouco depois de sua indicação ao Oscar, Phoenix fez sua primeira colaboração com o diretor M. Night Shyamalan em Sinais. Apesar de menos chamativa do que a maior parte das performances do ator nesta lista, a interpretação de Phoenix em Sinais é memorável tanto pela sutileza quanto pela perfeita representação do homem comum, com quem a maior parte do público se relaciona. No suspense de invasão alienígena, Phoenix interpreta Merrill Hess, ex-jogador de beiseball e irmão do pai de família, que agora trabalha em um posto de gasolina e ajuda Graham (Mel Gibson) a cuidar do lar.

Phoenix faz um trabalho perfeito de um sujeito que é maior do que a vida pacata que leva. A transição de sua relação com as notícias de invasão, que passa de descrença para investimento completo, é tão comovente quanto graciosa em diversos momentos. Seu discurso sobre otimismo, sua reação ao ver o primeiro alien na TV e sua figura com o chapéu de alumínio são definitivamente marcantes. 

Onde assistir: disponível para streaming na Netflix e Netmovies, para aluguel na Playstation, Microsoft Store, Claro Video e iTunes, e para compra na Playstation, Microsoft Store e iTunes.

Johnny & June

A segunda indicação ao Oscar de Joaquin Phoenix veio pela cinebiografia de Johnny Cash, Johnny & June, dirigida por James Mangold. No longa, Phoenix entrega uma performance taciturna do cantor, se aproveitando dos altos e baixos da vida de Cash para interpretar diferentes momentos e estados de espírito do cantor, chamando atenção principalmente pelas performances musicais. Phoenix incorpora a presença de palco e o jeito rígido das apresentações do músico e consegue chegar perto de seu vozeirão, por mais difícil que a tarefa seja. 

A interpretação do ator é complementada por sua parceira de tela Reese Witherspoon como June Carter, e a química entre os dois é relembrada como um dos melhores elementos de Johnny & June. No Oscar, Phoenix perdeu para Philip Seymour Hoffman em Capote.

Onde assistir: disponível para streaming no Claro Video e Telecine Play, e para aluguel e compra na Playstation, Microsoft Store, iTunes e Google Play.

Eu Ainda Estou Aqui

Uma das performances mais importantes da carreira de Phoenix foi também uma de suas mais esquisitas, e ultrapassou as fronteiras cinematográficas. Para o mockumentary Eu Ainda Estou Aqui, Phoenix anunciou sua aposentadoria do cinema em 2008, dizendo que focaria em uma carreira musical, enganando a todos até o lançamento do filme em 2010. Para o produto final, Phoenix adotou uma persona completa, aparecendo até em uma entrevista no programa de David Letterman que ficaria famosa de tão esquisita. Segundo Phoenix e Casey Affleck, que também escreveu e dirigiu o filme, a ideia era tirar sarro da ideia de reality shows e na crença ingênua do público de que estes programas são reais. 

Enquanto o filme ganhou críticas mistas, Eu Ainda Estou Aqui revelou uma faceta corajosa, irreverante e absolutamente inesperada de Phoenix, e demonstrou sua habilidade de se entregar totalmente a um papel. 

Onde assistir: indisponível no Brasil.

O Mestre

O último filme que rendeu uma indicação ao Oscar para Joaquin Phoenix foi O Mestre, de 2012, que marcou o retorno do ator às telas após o esquisito documentário. Trabalhando novamente com Paul Thomas Anderson, o ator faz o papel de Freddie Quell um veterano da 2ª Guerra que se entrega a um culto liderado por Lancaster Dodd (Philip Seymour Hoffman), em um filme que retrata uma organização semelhante à cientologia. 

Em O Mestre, Phoenix tem espaço para investir em exageros, com um personagem traumatizado e alcoólatra, que possibilitou uma performance mais violenta e emotiva do que seus personagens mais contidos. Quell também permitiu que Phoenix fizesse mais uma de suas transformações completas, com um corpo magro e esquisito, uma boca torta, e uma voz quieta. 

No Oscar, Phoenix perdeu para Daniel Day-Lewis por Lincoln.

Onde assistir: disponível para streaming no Claro Video e para aluguel e compra no Google Play.

Ela

No filme de Spike Jonze, Ela, Joaquin Phoenix interpreta um solitário escritor em um futuro próximo, que estabelece uma relação íntima com uma inteligência artificial (interpretada apenas pela voz de Scarlett Johansson). Em uma performance mais doce do que o usual, Phoenix entrega a profundidade perfeita da solidão do personagem, e entrega uma de suas interpretações mais sutilmente belas. 

Seu personagem, Theodore Twombly, é um deprimido diferentão, caracterizado por sua postura, e sua timidez, introversão e solidão são refletidas perfeitamente em um jeito desajeitado de Phoenix. 

Onde assistir: disponível para compra na Playstation e Looke e para aluguel/compra na Google PlayMicrosoft Store e iTunes.

Vicío Inerente

A longa e frutífera relação de Phoenix com o diretor Paul Thomas Anderson rendeu alguns de seus melhores papeis. Um deles é como o hilário hippie chapado e detetive particular Doc Sportello em Vício Inerente, adaptação do livro de Thomas Pynchon. Em uma investigação labiríntica que passa pelo mercado imobiliário, nazistas, drogas e um retiro espiritual bizarro, Phoenix retrata um sujeito absolutamente carismático, e demonstra a sua habilidade perfeita para comédia, sem perder a característica melancolia. 

Onde assistir: disponível para streaming no Prime Video, e para aluguel e compra no Looke, Google Play, Microsoft Store e iTunes.

Você Nunca Esteve Realmente Aqui

Um dos filmes recentes mais aclamados de Joaquin Phoenix é Você Nunca Esteve Realmente Aqui, trabalho da diretora Lynne Ramsay no qual o ator interpreta um veterano traumatizado que trabalha resgatando jovens mulheres sequestradas. Uma das coisas que chama atenção de modo mais imediato é a transformação do ator, que dois anos antes de filmar Coringa estava grande e musculoso, muito distante de sua forma esquelética do filme de Todd Phillips

Pela interpretação de Joe, Phoenix levou o prêmio de melhor ator em Cannes, onde o filme recebeu uma ovação de sete minutos. A performance do ator é aclamada pelo seu retrato de um sujeito com transtorno de estresse pós-traumático, representação que é complementada pela direção de Ramsay. 

Onde assistir: disponível para streaming no Telecine Play, e para aluguel e compra no Looke, Google Play, Microsoft Store e iTunes.