Chris Pratt e Zoe Saldana falam sobre a demissão de James Gunn

Créditos da imagem: Reprodução

Filmes

Notícia

Chris Pratt e Zoe Saldana falam sobre a demissão de James Gunn

Disney decidiu tirar o diretor de projetos futuros após o resgate de tweets que faziam piadas com estupro e pedofilia

Camila Sousa
23.07.2018
12h31
Atualizada em
24.07.2018
10h58
Atualizada em 24.07.2018 às 10h58

Chris Pratt, Zoe Saldana e Karen Gillan se manifestaram nas redes sociais após a demissão de James Gunn da direção de Guardiões da Galáxia Vol. 3 (via CBR). O diretor foi retirado do projeto pela Disney após o resgate de tweets que faziam piadas com estupro e pedofilia:

"Entendam isso, meu queridos irmãos e irmãs. Que cada pessoa seja rápida para ouvir, devagar para falar e devagar para odiar", escreveu Pratt, citando uma passagem da Bíblia do livro de Tiago (que é chamado de James, em inglês).

"Tem sido um fim de semana desafiador, não vou negar. Tirei uma pausa para considerar tudo antes de falar alguma coisa. Só quero que todos saibam que eu amo TODOS os membros da família Guardiões da Galáxia. E eu sempre vou amar".

"Amor para cada membro da família Guardiões da Galáxia", escreveu Karen Gillan.

Michael Rooker, que interpretou Yondu nos longas, anunciou que deixou o Twitter e não pretende voltar: "Essa conta será desativada a partir de hoje (22). Estamos muito chateados com a estupidez que tem acontecido. Nem eu, nem meus representantes usarão o Twitter novamente. O Twitter é uma porcaria e eu não quero ter nada a ver com ele. Obrigado a todos que enviaram mensagens de carinho e apoio. Vejo vocês no Instagram".

A atriz Pom Klementieff, que interpreta Mantis na franquia, gravou um vídeo para mostrar seu apoio a Gunn: "somos Groot. Somos uma família. Permanecemos juntos."

Desde a demissão, diversas nomes da indústria saíram em defesa do diretor, incluindo os atores de Guardiões da Galáxia, Dave Bautista (leia aqui) e Sean Gunn, irmão de James (leia aqui).

James Gunn foi demitido da direção de Guardiões da Galáxia Vol. 3 após o resgate de antigos tweets, que faziam piadas com estupro e pedofilia (leia mais). O diretor já se pronunciou sobre a demissão, dizendo compreender as decisões do estúdio e pedindo desculpas por mensagens ofensivas - leia mais.

A Marvel Studios ainda não se pronunciou sobre as alterações na produção de Guardiões da Galáxia Vol. 3, que deveria iniciar filmagens no fim do ano. O longa tem previsão de lançamento em 2020.