Ashton Kutcher em cena de Jobs (Reprodução)

Créditos da imagem: Ashton Kutcher em cena de Jobs (Reprodução)

Filmes

Notícia

Ashton Kutcher: Filmes feitos por IA vão obrigar Hollywood a "fazer melhor"

Ator de That '70s Show se mostrou otimista em relação ao uso da tecnologia no cinema

Omelete
3 min de leitura
07.06.2024, às 08H22.
Atualizada em 07.06.2024, ÀS 08H35

Ashton Kutcher acredita que em breve estaremos na era dos longas-metragens feitos inteiramente por inteligência artificial - e que isso vai obrigar Hollywood a "subir o sarrafo" em relação às suas próprias produções. O ator falou sobre o tema durante evento de tecnologia em Los Angeles [via Variety].

"Eu tive acesso a uma versão beta [da ferramente de IA generativa da empresa OpenAI, chamada Sora], e achei incrível. Dá para gerar qualquer tipo de vídeo, coisas de 10 ou 15 segundos que parecem bem reais. É claro que ela ainda comete erros, principalmente por não entender regras da física. Mas, se você olhar para a tecnologia que existia um ano atrás, e para o que existe agora, é um salto enorme. Alguns pedacinhos dos vídeos que gerei com essa ferramenta poderiam tranquilamente ser usados em um filme de Hollywood, ou uma série", comentou.

Kutcher explicou como visualiza o uso desse tipo de tecnologia no futuro do cinema: "Por que uma equipe de produção iria para a rua filmar uma cena simples de uma casa, o que chamamos de 'estabilishing shot', se pode pagar US$ 100 para uma inteligência artificiar criar aquilo por você? Se você quer a imagem de alguém pulando de um prédio, não precisa contratar um dublê, é só gerar com a IA. Você não precisa de um departamento de CGI inteiro para fazer uma cena de ação, pode fazer isso em cinco minutos no seu computador".

Quando ferramentas como a Sora se tornarem mais amplamente disponíveis e avançadas, Kutcher não tem dúvidas de que elas serão capazes de "criar um filme completo do zero". "Você só vai pecisar de um roteiro, e o gerador de vídeo vai fazer o resto do trabalho. Então, ao invés de assistir a um filme criado por outras pessoas, todo mundo vai poder assistir aos seus próprios filmes", comentou.

"Nós teremos mais conteúdo por aí do que existem olhos no planeta, o que significa que cada pedaço de conteúdo só vai ter valor se alguém além do criador se interessar por consumí-lo. O sarrafo vai ter que subir muito em Hollywood, porque a competição será outra: por que eu devo assistir ao seu filme, se posso assistir ao meu próprio?", questionou por fim.

Kutcher fez seu nome como ator na sitcom That '70s Show (1998-2006) e em filmes como Efeito Borboleta (2004), Jogo de Amor em Las Vegas (2008) e Sexo Sem Compromisso (2011). Desde meados dos anos 2010, no entanto, o estadunidense também está envolvido com o mercado de tecnologia, com invstimentos em várias empresas (incluindo Skype, Airbnb e Duolingo).

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.