Filmes

Entrevista

7 Prisioneiros é um filme universal, diz elenco

Rodrigo Santoro e Christian Malheiros conversam com o Omelete

A cozinha
18.11.2021
17h26

"Sempre senti como uma história universal", disse Rodrigo Santoro sobre 7 Prisioneiros, filme da Netflix que une o ator a Christian Malheiros, sob direção de Alexandre Moratto. "Independente de estar acontecendo em São Paulo, estamos falando de um tema que está no mundo inteiro"

A universalidade do tema ditou a conversa do elenco com o Omelete durante a junket do filme, quando os dois aproveitaram a oportunidade para discutir o que faz do longa - escrito por Ramin Bahrani (O Tigre Branco) - tão atual e amplo. 

"Não é uma característica brasileira", continuou Santoro, falando sobre as relações trabalhistas exploradas no filme. "Existem hoje 40 milhões de pessoas nessa situação, vítimas de trabalho análogo à escravidão. Mas além disso eu acho que o filme toca numa ferida muito profunda que é a desigualdade social. E também não é uma característica só do nosso país".

Para Malheiros, não é apenas a temática do longa que o eleva, mas a própria construção de personagem, que aprofunda funções narrativas: "O que torna a história ainda mais universal, é que a gente tem nesse trajeto, nessa estrutura de vilão e mocinho, uma humanização destes dois personagens", disse. Citando especificamente o personagem de Santoro no longa, Luca, Malheiros concluiu: "Essa humanização, principalmente do personagem do Rodrigo, do Luca, é uma coisa que o filme ganha muito. Porque a gente entende que aquilo não é uma questão só moral, é uma questão estrutural".

A entrevista com Christian Malheiros e Rodrigo Santoro com o Omelete pode ser conferida no topo da página. 

O longa foca no pior das relações trabalhistas na economia de hoje, e foi exibido em diversos festivais internacionais, onde foi amplamente elogiado

Na trama, o jovem Mateus (Malheiros) sai do interior em busca de uma oportunidade de trabalho em um ferro-velho de São Paulo comandado por Luca (Santoro). Chegando lá, acaba se tornando vítima de um sistema de trabalho análogo à escravidão. Mas, como Mateus aprende com o tempo, até seu patrão tem um patrão. Se ele quiser encontrar uma saída, até onde ele deverá ir o que deverá se tornar?

Dirigido por Alexandre Moratto (Sócrates), o filme é produzido por Fernando Meirelles (Cidade de Deus) e Ramin Bahrani (O Tigre Branco).

7 Prisioneiros está disponível na Netflix.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.