4 filmes que provam que Robert Pattinson pode ser um ótimo Batman

Filmes

Lista

4 filmes que provam que Robert Pattinson pode ser um ótimo Batman

A evolução do ator depois de Crepúsculo

Natália Bridi
18.05.2019
10h28
Atualizada em
25.06.2019
11h48
Atualizada em 25.06.2019 às 11h48

Apesar de alguns fãs estarem se revirando com a provável escalação de Robert Pattinson com o novo Batman, o ator que ficou marcado com o papel em Crepúsculo já mostrou muita versatilidade nas telas. Confira abaixo quatro papéis do ator que provam que ele pode ser um ótimo Homem-Morcego. 

The Rover: A Caçada (2014)

No filme dirigido por David Michôd, um homem (Guy Pearce) tem seu carro roubado por uma gangue que fugia depois de um assalto. Ele então pega como refém o irmão (Robert Pattinson) do líder da gangue (Scoot McNairy), para tentar recuperar o veículo. No caminho, acompanhamos Pearce e Pattinson, descobrimos o passado dos dois personagens, presenciamos as mudanças no mundo - e descobrimos o que ainda os prende a esse mundo - leia a crítica completa. O longa é um bom exemplo da versatilidade do ator e da sua capacidade para incorporar resiliência e violência de forma própria, mais introspectivo do que explosivo.

Cosmópolis

Dirigido por David Cronenberg, Cosmópolis acompanha a jornada de Eric Packer , o gênio milionário, em sua limusine durante um dia especialmente congestionado pelas ruas de Manhattan. Eric quer ir ao barbeiro cortar o cabelo, e, enquanto não chega, aposta na Bolsa uma jogada arriscada contra a moeda chinesa. À medida em que ele faz reuniões dentro do carro, discutindo desde a natureza da modernidade até os clichês dos suicidas, sua fortuna vai diminuindo - e Eric se transforma - leia a crítica completa. O filme é um bom exemplo de como o ator pode interpretar sem problemas um milionário em um mundo perturbado.

Bel Ami

O filme não é o melhor exemplo da boa carreira de Robert Pattinson, mas mostra tanto como o ator se encaixa no papel de sedutor, o que é um bom para a representação de Bruce Wayne, quanto prova como a presença do ator tem força, já que ele acaba sendo o único ponto que salva a produção - leia a crítica completa.

Z: A Cidade Perdida

O filme de James Gray é a prova que a experimentação do ator pós-Crepúsculo contribuiu para o seu crescimento profissional. É nítida a sua evolução, o que é um ponto mais que positivo na sua decisão de voltar ao cinema comercial - leia a crítica completa. O Pattinson que chega para viver o Homem-Morcego não é nem de perto o mesmo que encarnou o vampiro Edward.