Imagem do Mandaloriano de Star Wars em The Mandalorian

Créditos da imagem: Divulgação/Lucasfilm

Séries e TV

Artigo

The Mandalorian | O que esperar da 3ª temporada da série de Star Wars

Segundo ano chegou ao fim nesta sexta-feira (18)

Gabriel Avila
18.12.2020
15h20
Atualizada em
18.12.2020
18h07
Atualizada em 18.12.2020 às 18h07

A segunda temporada de The Mandalorian chegou a um fim explosivo nesta sexta-feira (18). Esta nova etapa da jornada do Mandaloriano (Pedro Pascal) para proteger A Criança - apelidada de Baby Yoda pelos fãs - fez a alegria dos fãs de Star Wars ao mergulhar de cabeça na mitologia desse universo e resgatar tramas tanto da trilogia clássica, quanto das séries animadas dos anos 2000. Porém, sua conclusão deixa um grande ar de mistério sobre o futuro da produção e afinal de contas: o que podemos esperar da terceira temporada?

[Cuidado com spoilers da 2ª temporada de The Mandalorian]

Desde o final do primeiro episódio, The Mandalorian estabeleceu sua história como uma jornada do Mandaloriano em busca de cuidar e proteger d’A Criança, e chega a ser bastante surpreendente que a série conclua esse ciclo já em seu segundo ano. Em uma cena cheia de emoção - com direito ao mercenário retirando seu capacete -, ele entrega o jovem a ninguém menos do que Luke Skywalker (Mark Hamill), que vai treiná-lo no caminho da Força na ordem Jedi que está recuperando após os eventos do Episódio VI - O Retorno de Jedi.

Porém, engana-se quem imagina que entregar o Baby Yoda ao Jedi garante uma espécie de conclusão para a jornada do Mandaloriano. Um dos pontos principais do episódio “The Rescue” foi a aquisição do Sabre Sombrio por parte de Din Djarin, arma que passa a pertencer a quem vencer seu dono em combate. Além do desinteresse dele por essa posição, a situação se complica, pois recuperar o Sabre é a grande motivação de Bo-Katan Kryze (Katee Sackhoff), que dedicou sua vida a restabelecer e comandar Mandalore, já que quem estiver de posse da arma se torna líder desse povo.

É difícil imaginar um cenário em que esse conflito não seja o ponto central do próximo ano, já que mesmo sem possuir o menor interesse em manter o Sabre Sombrio ou comandar seu povo, o Mandaloriano não pode simplesmente abrir mão dessa posição. Esse impasse servirá também para expandir um debate sobre o que “significa ser um Mandaloriano”, discussão iniciada na segunda temporada, em que Din Djarin se viu questionando - e até quebrando - seu código sagrado.

O Evangelho de Boba Fett

Como se não bastasse entregar uma conclusão fantástica, o episódio final da segunda temporada ainda guardou uma grande surpresa para os fãs de The Mandalorian. Em uma cena pós-créditos vemos Boba Fett (Temuera Morrison) assumindo o trono dos contrabandistas no antigo covil de Jabba, O Hutt junto com o anúncio de que “O Evangelho de Boba Fett” chegará em dezembro de 2021.

Considerando que essa é a data de estreia da próxima temporada de The Mandalorian, não se sabe se o anúncio é o tema do terceiro ano ou um derivado focado no mercenário. Independente da escolha da Lucasfilm, é certo que ele deve impactar a jornada do Mandaloriano que, sem a presença do Baby Yoda, precisará voltar a aceitar serviços. Além de indicar um retorno de Boba ao papel de antagonista, essa escolha adiciona novas camadas ao conflito sobre a figura dos Mandalorianos, já que o fato de ele usar uma armadura de Beskar sem pertencer ao povo já criou uma tensão com Bo-Katan e Koska Reeves (Sasha Banks).

A nova posição de Fett também cria possibilidades para tramas não ligadas aos Mandalorianos. Com o retorno aos contrabandistas, não é difícil imaginar o clone entrando em confronto com Cara Dune (Gina Carano) e os oficiais da nova República - que inclusive vão estrelar uma série derivada de The Mandalorian que levará a um crossover com outras produções de Star Wars.

Mas e o Baby Yoda?

Mesmo com aquele desfecho emocionante, é difícil imaginar que a série vá simplesmente se despedir do Baby Yoda. Responsável por trazer novos fãs e ser o elo entre o Mandaloriano e os segredos da Força, o personagem ganhou uma importância grande demais para se retirar em definitivo. É de se esperar que o Mandaloriano visite a criança no templo Jedi de Luke Skywalker, já que o treinamento de Grogu não apagará o vínculo do “clã de dois” criado até o momento.

Mesmo incerto, o futuro de The Mandalorian é promissor. Após um ano cheio de surpresas, retornos inesperados e uma conclusão verdadeiramente épica, os criadores Jon Favreau e Dave Filoni já provaram que sabem para onde estão levando essa história. Que venham as próximas temporadas.

Série original do Disney+, The Mandalorian acompanha as aventuras pela galáxia do mandaloriano Din Djarin (Pedro Pascal), um caçador de recompensas que vê sua vida mudar totalmente quando um trabalho coloca A Criança (ou Baby Yoda) em seu caminho. A história se situa alguns anos depois da derrota do Império pela Aliança Rebelde, vista em O Retorno de Jedi (1983), terceiro filme da trilogia original da saga Star Wars, criada por George Lucas.

Além de referências a personagens e acontecimentos dos episódios IV a VI, como Boba FettThe Mandalorian também traz elementos e personagens das séries animadas The Clone Wars e Rebels, como a ex-aprendiz de Anakin Skywalker, Ahsoka Tano, que vai ganhar uma série devidada também no Disney+.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.